Início > Saúde Animal > Nutrição e Alimentação > Os Alimentos Que O Seu Cão Pode Comer
Nutrição e Alimentação

Os Alimentos Que O Seu Cão Pode Comer

alimentos que cão pode comer

Existem muitos alimentos tóxicos para os nossos cães, alguns dos quais por vezes nem fazemos ideia. Ainda assim, existem também vários alimentos que nós comemos e que são o regalo dos nossos amigos de 4 patas. Este artigo centra-se na comida para os humanos que pode também ser partilhada com eles.

Saber quais são os alimentos que o seu cão poder comer e os que não pode é muito importante. É comum e natural não conseguir resistir à tentação de lhes dar uma guloseima quando eles fazem aqueles olhos dóceis de quem não come nada há… 10 minutos? 

Se gosta de manter uma dieta saudável para o seu cão mas também gosta de lhe dar comida da sua mesa saiba aqui quais são os alimentos que o seu cão pode comer sem que lhe façam mal

(* Todos os alimentos aqui listados são saudáveis para os cães, mas os alimentos assinalados a vermelho têm particularidades que deve ler com atenção

#1 Cenoura: As cenouras são vegetais com poucas calorias e uma excelente fonte de potássio, fibras, vitamina A e outras vitaminas. Para além de serem alimentos saudáveis, as cenouras ajudam a melhorar a saúde dental dos cães, quando roídas. São óptimos substitutos de doces, e podem ser uma boa solução para os cachorrinhos quando estão a mudar a dentição e só querem roer tudo.

#2 Abóbora: Pode dar abóbora ao seu cão como uma fonte de fibra ou vitamina A. Pode também incluí-la na dieta do seu animal em casos de problemas digestivos.

#3 Manteiga de amendoim: Não tem mal nenhum se quiser alimentos que cão pode comerdar ocasionalmente uma guloseima de manteiga deamendoim ao seu cão. Certifique-se de que escolhe uma marca sem sal, mas não escolha alguma que diga “sem açúcar” ou que contenha adoçantes artificais. Garanta que não contém xilitol, pois pode ser incrivelmente tóxico para os cães. A manteiga de amendoim é uma boa fonte de proteína e contém gorduras boas (ou insaturadas), vitamina B e vitamina E. Encha o Kong com manteiga de amendoim e ocupe o seu cão durante horas.

#4 Fatias de maçã: Ajudam a limpar os dentes dos cães, removendo os resíduos e refrescando-lhes o hálito. São uma boa fonte de fibra, vitamina A e C. Quando der fatias de maçã ao seu cão, certfifique-se de que removeu todas as sementes.

#5 Ovos: Se quiser dar um lanche saudável ao seu cão e uma injecção de proteínas, ovos mexidos podem ser a melhor opção. Tenha atenção para não dar demasiados ovos, porque contêm muito colesterol. Não alimente o seu animal com ovos crús ou mal cozinhados porque os cães também correm o risco de adoecer contaminados por salmonela.

#6 Carne de galinha: Cozida e misturada com a ração do seu cão, é uma forma de adicionar têmpero à comida e acrescentar proteína à dieta dele. Pode ser uma solução para aqueles cães mais esquisitos com a ração ou uma substituição temporária se em caso de aperto ficar sem comida para cão. Sem pele e sem ossos é uma das condições.

#7 Feijão verde: São nutritivos e baixo teor calórico, são uma boa forma de dar ferro e vitamina ao seu cão. Dê-lhe apenas feijão verde fresco.

#8 Batata doce: Mais um alimento saudável para os cães, a batata doce para além de deliciosa é óptima para a saúde digestiva por serem ricas em fibra. Também são baixas em calorias, contêm vitamina C e B6 e antioxidantes.

#9 Milho: O milho é um dos alimentos mais utilizados nas rações. Se der milho ao seu cão, dê-lhe apenas os grãos (se quiser na maçaroca para roer), porque a espiga pode ser difícil de digerir e criar bloqueios intestinais.

#10 Aveia: Certifique-se que a cozinha e não adicione açúcar. A aveia é uma excelente fonte de fibra e pode ser especialmente benéfica para cães seniores que sofram de problemas intestinais. É também uma alternativa segura para cães alérgicos ao trigo.

#11 Salmão: O salmão é outro dos alimentos com gorduras insaturadas, ou seja, gorduras saudáveis. Assim como as pessoas, os cães podem beneficiar do omega 3 e dos ácidos gordos presentes no salmão. Estes ajudarão o seu cão a manter um pêlo saudável, brilhante e macio, e ajudarão também a reforçar o sistema imunitário. Dê ao seu cão salmão cozinhado ou as peles do peixe. Tenha apenas cuidado com os têmperos, principalmente o sal.

#12 Queijo: O queijo é mais um dos alimentos que podem servir como um “doce”. Se quiser dar queijo ao seu cão, opte por aqueles que tenham pouca gordura, e não exagere nas quantidades. O queijo cottage (requeijao) é normalmente uma boa opção para os animais. Tenha em atenção as reacções do seu cão após comer queijo. É raro um cão ser intolerante à lactose, mas pode acontecer.

#13 Iogurte: Rico em cálcio e proteína, garante apenas que os iogurtes não contêm açúcar ou adoçantes artificiais. Iogurtes com bifidobactérias (conhecidas popularmente por bífidos activos) podem ser probióticos e ajudar o sistema digestivo.

#14 Brócolos: Vegetal rico em vitaminas pode servir como uma injecção nutritiva ocasional. Mesmo assim, apesar de ser saudável, não deve marcar uma presença significativa na dieta do seu cão porque pode causar irritação gastro-intestinal.

#15 Camarão: Dado como uma guloseima ocasional não tem mal nenhum, mas apenas se for bem cozinhado, e sem casca, cauda e cabeça. São ricos em antioxidantes, vitamina B-12 e fósforo, mas também baixos em gordura, calorias e carbohidratos.

#16 Perú: Assim como a galinha, o perú não faz mal aos cães se for cozinhado (especialmente cozido) e não temperado. Tempêros comuns como o alho e a cebola podem ser bastante prejudiciais. Remova também as gorduras, peles e ossos.

alimentos que cão pode comer

#17 Pipocas: Se o milho não faz mal, pipocas em doses moderadas também não fazem. Contudo, sem sal, manteiga ou açúcar. Não lhe dê as pipocas do cinema ou das feiras. Pipocas simples, sem têmpero podem fazer a delícia do seu cão depois de uma hora de treino ou exercícios de obediência.

#18 Mel: O mel é dos alimentos naturais mais nutritivos e saudáveis. Está carregado de vitaminas, potássio, cálcio, magnésio, antioxidantes e muitas outras coisas. Se tiver um cão com problemas alérgicos, duas colheres de mel diárias podem ajudar a combater as alergias.

#19 Atum: Em doses moderadas, atum cozinhado é uma óptima fonte de omega 3 e ácidos gordos, dando os mesmo benefícios que o salmão. Promove a saúde do coração e dos olhos. Se optar por atum enlatado, evite os excessos e opte por atum conservado em água.

#20 Amendoins e Cajú: Ao contrário de outros frutos secos como as passas, amêndoas ou nozes da macadâmia, o cajú e os amendoins não fazem mal aos cães. Estes são ricos em proteínas e antioxidantes, mas também em gordura, por isso dê apenas como uma boa guloseima, evite grandes quantidades. Caso contrário pode levá-los a ganhar peso e consequentemente a problemas de saúde relacionados com a quantidade de gordura. Vale apena reforçar que não deve dar ao seu cão nem amendoins nem cajús salgados.

Veja mais artigos sobre alimentação e nutrição para os seus animais.

 

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

2 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário

  • As minhas Chihuahua’s são viciadas em requeijão , mas uma delas penso que está a ter problemas na pele ( anda cheia de comichão) e vou ter que parar de lhes dar. As minhas cadelas são chihuahuas e são umas mimadas, elas só comem carne de frango cozida e se sobrar elas já não a comem, tem que ser feito e comido na hora , e comem ração marca royal canin e a exigent , é a única que comem a EXIGENT , que tenho que mandar vir pela internet

    • Boa tarde Miguel,

      Existem inúmeros alimentos que podem causar alergias aos animais, aqui são referidos apenas os mais comuns. Se já identificou alguns sinais de alergias nas suas cadelas aconselhamos a deixar de dar alguns alimentos, como o requeijão e o talvez o frango. Embora seja muito comum dar frango aos nossos animais, muitos têm uma reacção alérgica ao frango. As melhores rações para animais que sofrem de alergias são as de peixe, pode sempre tentar encontrar uma solução nas diversas gamas que existem se for necessário.

      Nestes casos não há nada como cortar da alimentação algum tempo certos alimentos e ver se estes melhoram, isto em sintomas leves de alergias. Em casos mais graves devem ser realizadas análises para perceber ao que o animal é alérgico, embora seja um procedimento dispendioso será efectuada uma análise que indicará todos os alimentos que o seu cão é alérgico.

      Esperamos ter ajudado.
      Cumprimentos