Início > Raças do Mês > Raças de Cães > Basset Hound – Tudo o que um dono precisa saber
Raças de Cães

Basset Hound – Tudo o que um dono precisa saber

Basset Hound

O Basset Hound é uma das raças de cães mais tranquilas que existe. O seu aspecto e personalidade provoca a todos aqueles que têm o prazer de conhecer um destes exemplares muitas gargalhas e boa disposição. Por norma o Basset é muito sociável com outros cães e pessoas, lidam muito bem com crianças e são extremamente dedicados aos seus donos. No entanto pode esperar muita teimosia e pouca vontade em obedecer quando pretende algo deste companheiro.

Os donos com pouca experiência podem sentir-se um pouco frustrados com o seu Basset, mas se perceberem todas as suas características certamente acabaram por ver o cão maravilhoso que têm como companheiro. Se ainda não adquiriu um animal desta raça talvez seja melhor ler o nosso artigo e ficar a saber tudo o que precisa sobre o Basset Hound.

Perfil básico desta raça:

  • Origem: França
  • Grupo: Hounds
  • Porte: Médio
  • Altura: De 33 a 38 cm
  • Peso: De 18 kg a 29 kg (consoante o seu porte e comprimento)
  • Temperamento: Amigável, companheiro, tranquilo e teimoso
  • Treino e Aprendizagem: Facilidade para donos com alguma experiência.
  • Obediência: Baixa / Média-Baixa
  • Grau de energia: Baixo
  • Treino diário: Baixo, entre 30 minutos a 1 hora por dia.
  • Saúde: Alguns problemas de saúde que o dono deve estar informado
  • Esperança média de vida: 11 a 15 anos
  • Ambiente ideal: Apartamento ou casa com quintal (dormir em casa)

Basset Hound características:

O Basset Hound é um cão de porte médio com patas curtas, com um corpo mais longo do que alto. A sua estrutura é forte e musculada, com o corpo em formato quadrangular e um peito profundo. Os membros posteriores são mais fortes que os anteriores e a sua cauda comprida apresenta-se por norma pendente com a ponta branca. A sua baixa estatura robusta deve-se às características que os seus criadores pretendiam, um cão que conseguisse perseguir o rasto das presas com facilidade e ao mesmo tempo acompanhasse os caçadores a pé. No entanto os seus ossos são pesados, o que os torna cães menos activos que muitos outros do mesmo porte.

As suas orelhas características são longas e pendentes, tendo a funcionalidade de trazer os odores presentes no chão para o nariz. A sua cabeça é afunilada e termina no seu nariz preto. Outra das suas particularidades é o excesso de pele, que serve para o animal quando se baixa a pele cobrir os seus olhos permitindo que o cão se foque apenas no faro.

O seu ar melancólico deve-se às suas pregas sobre os olhos castanhos, que nos presenteiam de uma tremenda doçura. Os seus lábios são pendentes onde acumulam alguma baba.

Pelagem e cor da raça:

A pelagem do Basset é curta, lisa e geralmente é tricolor – branco, castanho e preto, mas também é muito comum ver exemplares bicolor branco e castanho e branco e limão.

basset hound

Comportamento e temperamento do Basset Hound

Quando falamos desta raça as suas qualidades destacam-se rapidamente, principalmente aos olhos de donos que percebem as características deste animal. O Basset é um cão muito dócil, amável, calmo e cheio de preguiça. Por norma com pouca socialização eles convivem muito bem com pessoas e outros animais, sem precisarem de grandes correcções. Uma das características desta raça que deixa os seus donos mais frustrados é a sua teimosia e desprezo na hora dos treinos de obediência ou indicações daquilo que é pretendido. Afinal ninguém é perfeito, o Basset também não, mas por muito pouco.

O Basset Hound é um cão muito desejado por donos que têm uma vida pouco activa quando chegam do trabalho. No entanto não pense que ele não fará asneiras em tenra idade, pois é nessa altura que vai conhecer o expoente máximo de energia destes cães. E acredite que este também precisa da sua atenção e companhia, caso contrário pode tornar-se um animal auto-destrutivo. Leia bem todas as características desta raça antes de adquirir um exemplar, reflicta se tem tudo aquilo que estes animais precisam para serem felizes.

Um cão muito calmo, divertido, meigo e fiel ao seu dono

Não há como negar que esta é uma das raças mais calmas na fase adulta, no entanto não pense que a vida com um Basset Hound é cheia de monotonia e pouca diversão. Por norma os exemplares desta raça estão sempre bem dispostos e gostam de ter a atenção dos seus donos, mas não têm uma fonte de energia quase inesgotável como outras raças. Ele sabe saborear a vida ao seu lado!

O Basset é um cão sensível, carinhoso, divertido e muito fiel ao seu dono. Embora não seja um cão com características agressivas de todo, em alguns casos ele pode tornar-se um pouco protector dos seus donos devido à sua lealdade. No entanto isto normalmente só acontece com donos pouco confiantes e inseguros, sentindo o animal que precisa defender o seu dono. A maioria dos cães desta raça convive bem com tudo e com todos, sempre de uma forma carinhosa e divertida.

Este não é um cão de guarda, mas é um animal que está sempre vigilante e pronto a dar o alerta em situações fora da normalidade.

Sociável com pessoas e animais

Sempre disposto a fazer novas amizades com pessoas e animais! Normalmente é isto que pode esperar deste companheiro de quatro patas. Ele é um cão de família que gosta de pessoas, sejam estas conhecidas ou desconhecidas. Se ele estiver habituado a socializar dificilmente terá algum problema comportamental nesta área.

Geneticamente ele é um cão de matilha, o que o leva a conviver com facilidade com outros cães sem grandes problemas. Por norma eles aceitam bem gatos, pois para o Basset o importante é não estar sozinho numa casa. Claramente é um cão que gosta de ter companhia, seja ela de que espécie for.

basset hound

Uma das melhores companhias para crianças

Como indicámos anteriormente ele é um cão de família, e certamente ele irá adorar os seus filhos ou outras crianças que frequentem a sua casa. Eles são muito pacientes e tolerantes, admitindo inúmeras brincadeiras que não agradariam à maioria dos animais. No entanto é preciso ter cuidado na hora de educar os seus filhos a conviver com o seu Basset, pois algumas brincadeiras podem por a saúde do seu cão em risco se o magoarem na coluna, pois este é o seu ponto fraco. Tanto os animais como as crianças precisam de saber que existem limites, e isso deve ser ensinado desde tenra idade.

Odeiam a solidão

O Basset Hound não lida nada bem com a solidão. Ele até pode aprender a ficar algumas horas sozinho em casa, mas tem muita dificuldade em lidar com a solidão por várias horas consecutivas. Esta raça acaba por desenvolver alguns problemas comportamentais quando fica sozinha, desde latidos e uivos constantes ou até comportamentos auto-destrutivos. Antes de tomar a decisão de adquirir um exemplar desta raça deve ponderar seriamente sobre este tópico.

Uma solução que normalmente resulta muito bem para os donos é arranjar um companheiro de quatro patas para fazer companhia ao seu Basset. Como eles convivem normalmente muito bem com outros animais é a decisão mais acertada para quem tem que estar ausente durante várias horas diárias.

Teimoso e persistente

Muitas pessoas acreditam que o Basset Hound é uma raça pouco inteligente, o que não é verdade. Estes cães são é tão teimosos e cheios de personalidades, acabando por muitas vezes ignorarem o seu dono se não pretenderem desempenhar uma tarefa. Alguns donos apelidaram este comportamento da raça como “surdez selectiva”, acabando por ligarem aos humanos apenas quando lhes interessa. Ao não saberem lidar com a teimosia dos seus bassets, alguns donos ficam muito frustrados com este comportamento ou acabam por rir-se da situação ficando o animal com a sensação que ele é que saiu a ganhar com a sua teimosia.

Se pretende que o seu Basset mostre respeito na hora que pretende algo dele comece os seus treinos desde tenra idade. Estes cães costumam ser gulosos, por isso aproveite para fazer os treinos de obediência com recompensas positivas. Se o seu cão não for treinado numa escola, então precisa de perceber qual é o tipo de abordagem que resulta melhor com o seu animal. Por norma a melhor postura é um temperamento sereno, mas com convicção naquilo que pretende do seu animal. Mantenha os treinos interessantes para este não ficar cheio de tédio nas actividades, e lembre-se de começar com poucas repetições e ir aumentando as mesmas gradualmente.

Ao manter o seu cão mais activo durante a sua fase adulta ajuda-o a não ficar tão mole e sem vontade de fazer nada. Não fique frustrado se ele não aceder ao seu comando quando já não tiver guloseimas por perto. Tente usar outros elementos que este goste, por exemplo o seu brinquedo favorito. Tente lentamente retirar as recompensas e analise o seu comportamento e tempo de reacção aos seus pedidos. Vai ver que com paciência ele acabará por executar os comandos. Contudo é provável que nem sempre ele os cumpra, afinal a teimosia é uma das suas principais características.

Com dedicação o seu Basset pode aprender tudo aquilo que pretende dele.

O 2º Melhor faro do mundo canino

Esta raça fica extremamente realizada quando pode dar uso ao seu faro ultra apurado. Devido à sua genética e todas as suas características físicas estes cães conseguem perseguir um rasto durante um longo período de tempo e uma distância incrível. Os donos de bassets precisam de perceber que o seu faro apurado leva-os a ignorarem quase tudo ao seu redor. Por isso é preciso medidas de precaução na rua e no quintal ou jardim quando estes estão soltos. Ao seguirem um rasto sem parar estes não só correm o risco de se perderem dos seus donos, como correm perigo de serem atropelados. O uso da trela é fundamental nos passeios no exterior. Já em casa se tiver um espaço exterior este deve estar completamente vedado sem possibilidade de fuga.

Na hora de exercitá-lo faço jogos e actividades em que este tenha que usar o seu faro. Assim o seu cão ficará mais entusiasmado com os exercícios e ficará realizado com essas actividades.

Cuidado com o aumento de peso pode levar à obesidade

Depois de tudo o que já referimos sobre esta raça, claramente consegue perceber que estes não são cães muito energéticos. É verdade que eles podem ser bastante preguiçosos, mas cabe aos donos mudarem o seu estado de espírito. Se deixar o seu Basset estar sempre deitado, sem fazer o seu exercício diário, ele provavelmente ficará obeso com facilidade. A obesidade é um grave problema em todos os cães, mas principalmente para o Basset Hound devido à sua estrutura.

Aposte em duas boas caminhadas diárias, não precisam de ser tão longas como em outras raças, numa ração de qualidade que controle o seu peso, e em exercícios onde este possa usar o seu faro. Mantenha esta formula durante a vida do seu cão e vai ver que terá um companheiro mais saudável e menos sedentário.

 

via GIPHY

Pode esperar muitas gargalhadas ao conviver com esta raça

A sua aparência peculiar já por si alegra os dias de quem convive com estes companheiros de quatro patas. Junte à sua aparência uma personalidade única, alegre e cheia de teimosia. Cuidado para não se deixar enganar com aqueles olhos de sofrimento, rapidamente eles conseguem perceber os seus pontos fracos para conseguirem o que pretendem. Todavia desfrute desses momentos com alegria, acredite que é muito dificil não ficar completamente apaixonado por esta raça num abrir e fechar de olhos.

O seu ladrar, uivar e “falar” característico

Quem conhece a raça sabe que por norma este é um cão pouco silencioso. Quanto ao ladrar e uivar, se não for incentivado pelos donos, só acontece quando estes pretende algo ou quando não estão confortáveis com algum ruído ou situação.

No entanto estes cães costumam usar uma espécie de murmúrio para chamar a atenção dos seus donos num tom profundo e melodioso. Isto pode ser agradável para alguns donos e irritante para outros, se não é fã deste tipo de lamuria não alimente este comportamento desde pequeno. Para quem acha piada a esta característica vai ter muitas gargalhadas ao lado deste seu companheiro de quatro patas.

Para além do ladrar, uivar e “falar” do Basset a Internet está cheia de vídeos destes exemplares a reagirem a algumas músicas.

O Basset Hound em cachorro

basset hound

Adoráveis e no expoente máximo da sua energia, assim são os cachorrinhos desta raça. Eles irão apaixonar os mais insensíveis com as suas grandes orelhas e brincadeiras. São cachorros muito dóceis desde pequenos, que adoram ter a atenção de todos aqueles que os rodeiam.

Nesta fase é preciso ter algum cuidado com as quedas, acesso a escadas e aos saltos. Como já falámos anteriormente é preciso ter um cuidado especial com a coluna deste patudos e prevenir problemas de saúde que podem surgir com uma queda ou um mau apoio após um salto. Tente ao máximo não exercitar o seu basset com este tipo de exercícios, opte pelas caminhadas e exercícios em que use o seu faro.

O criador

Na hora de adquirir um cachorrinho procure um bom criador, conheça pessoalmente os país da ninhada e peça exames médicos que excluam doenças como o glaucoma e displasia da anca na família. Outra das doenças que também deve estar atento porque é genética é a dermatite atópica. Não tenha medo de questionar o criador sobre todas as suas dúvidas, pois bons criadores não escondem histórias médicos.

basset hound

Cuidados específicos com esta raça

Exercício Físico específico: O Basset Hound precisa de fazer exercício físico diariamente e algumas actividades. Como já referimos a melhor opção é caminhar com o seu cão e fazer actividades extras onde este possa usar o seu faro. Evite ao máximo que este salte, pois o seu corpo exerce uma grande pressão nas suas costas e as probabilidades do aparecimento de uma displasia aumenta sempre que este salta. É de evitar também o acesso a escadas e subidas para locais altos. Embora o seu corpo seja resistente, ele não é um cão para esse tipo de aventuras e pode trazer-lhe graves problemas de saúde.

Orelhas: Todos os cães de orelhas pendentes requerem um maior cuidado e atenção. O Basset Hound tendo orelhas muito longas é preciso um cuidado redobrado para evitar possíveis infecções. Todas as semanas devem limpar as suas orelhas e ter alguma atenção a possíveis feridas.

Olhos: Os olhos também deve ser vigiados regularmente e limpos para evitar inflamações.

Pêlo: O pêlo curto desta raça deve ser escovado semanalmente, pois estes largam bastante pêlo. A zona das pregas deve ser limpa também semanalmente para não acumular sujidade e criar algum tipo de alergia ou fungos.

Cuidado com a coluna nos passeios: A sua fragilidade nesta zona deve ser levada em conta na altura de escolher os acessórios para os passeios diários. Evite o uso de peitorais que podem exercer muita pressão na zona da coluna quando tem que puxar a trela do seu cão.

Doenças mais comuns

Embora seja uma raça com uma esperança média de vida elevada para um cão de porte médio, esta raça deve ser vigiada em diversas áreas de saúde. Os donos devem estar conscientes que estes animais são mais susceptíveis a:

  • Glaucoma
  • Problemas cardíacos
  • Displasia da Anca
  • Hérnias discais
  • Trombofilia
  • Dermatites
  • Torção de Estômago
  • Obesidade

Informe-se sobre estas doenças e esteja atento. Antes de adquirir um exemplar fale com o criador e peça um historial médico dos pais daquela ninhada. Fale com o seu médico veterinário para juntos estarem atentos a estas doenças.

Curiosidades sobre a raça

  • As narinas do Basset têm 20 milhões de receptores.
  • Uma das raças mais requisitadas para campanhas publicitárias.
  • Uma raça muito utilizada na 7ª arte.

basset hound

Origem e história da raça

Embora a origem do Basset Hound não seja um consenso entre os historiadores, acredita-se que a primeira referência que existe seja a de Jacques du Fouilloux num texto sobre caça no final do século XVI. Nas ilustrações desse livro podia-se concluir com o francês Basset Hound era muito semelhante ao actual Basset Artésien Normand, uma raça muito popular em França. Essa raça era menos robusta que o Hound, com menos rugas e pele e mais leve.

basset hound
Basset Artésien Normand

Os Basset Hounds foram a dada altura os cães mais populares da aristocracia francesa, mas após a Revolução Francesa os camponeses e restante plebe começou a usar a raça para a caça, pois não tinham dinheiro para manter os cavalos. Esta raça permitia-lhes acompanharem o trajecto das presas seguindo apenas o cão.

Apenas no século XIX é que a raça chegou a Inglaterra, quando o Lord Galway importou um casal de bassets hounds que acabariam por ter uma ninhada de 5 crias. Em 1874 Sir Everett Millais importou um famoso exemplar Francês, promovendo e reproduzindo a raça em Inglaterra no seu próprio canil. Ao longo dos anos foi aperfeiçoando a raça e promovendo-a, acabando por ser considerado o “pai da raça” no seu país.

A informação entre os várias fontes não é consensual quanto ao país de origem da raça, visto os primeiros exemplares terem sido criados em França, mas a raça ter sido aperfeiçoada em Inglaterra. Todavia em França existem vários Bassets com várias semelhanças aos bassets hounds agora conhecidos.

Ninguém sabe ao certo quais foram as raças usadas para conseguirem a aparência actual deste cão, mas acreditam que o cruzamento deve ter sido feito entre o Bloodhound, Basset Artois, entre outras raças de porte pequeno.

Factos relevantes e comprovados

Em 1882 a raça foi reconhecida pelo Clube de Canicultura Inglês, e em 1884 formou-se o English Basset Hound Club.

O American Kennel Club (AKC) começou a registrar Basset Hounds em 1885, sendo o primeiro um cachorro chamado Bouncer, mas foi em 1916 que o AKC reconheceu formalmente a raça.

Veja outras raças de cães aqui.

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário