Início > Raças do Mês > Raças de Cães > Beagle – Tudo aquilo que um dono precisa saber
Raças de Cães

Beagle – Tudo aquilo que um dono precisa saber

beagle

O Beagle é uma das raças mais procuradas em Portugal por ser um excelente cão com crianças. O problema é que muitos donos não conhecem as características desta raça e acabam por não saber lidar com ela. Por isso antes de adquirir qualquer animal deve informar-se sobre as suas necessidades. Só desta forma irá conseguir que o seu cão não viva frustrado.

Existem várias ideias erradas sobre esta raça, como este não ser um cão de apartamento e impossível de educar. O Beagle é por norma um cão teimoso e com um nível de energia muito elevado. Se é uma pessoa com pouca paciência e que não gosta de passear o seu cão durante algum tempo, esta raça não é indicada para si.

Características

A raça teve origem no Reino Unido e pertence ao grupo de cães farejadores e de caça. A esperança média de vida é de 10 a 15 anos e são cães que normalmente não têm muitos problemas de saúde.

As características físicas da raça

Um cão desta raça geralmente mede entre 33 a 41 cm de altura e pesam entre os 8 a 16 kg. O seu crânio é médio, o focinho tem um formato ligeiramente quadrado e o nariz normalmente é preto. Quanto à sua mandíbula é forte para o seu porte e os seus dentes são considerados “dentes-de-tesoura”. Outra das suas características são as suas orelhas longas, macias e arredondadas nas pontas. A sua cauda é curta e a sua terminação é branca, esta não enrola sobre as costas, e quando está activo ela apresenta-se na vertical. Para além disso esta é uma raça de porte robusto e musculado.

A pelagem 

A pelagem é curta, lisa e densa. São várias as cores que pode encontrar num beagle, desde o branco, limão, laranja, castanho, preto, etc. No entanto costumam ter um padrão tricolor, sendo as cores predominantes o branco, o preto e o “marrom claro”, embora existam inúmeros bicolores.

O tricolor nasce maioritariamente preto e branco. Apenas há 8ª semana é que o branco se estabelece e o preto vai sofrendo algumas alterações conforme o marrom aparece. O marrom pode demorar até dois anos para aparecer na sua totalidade. Com o avançar da idade existem muitos exemplares desta raça que perde o preto da sua pelagem.

Um olfato espantoso

O Beagle destaca-se entre a maioria das raças de cães pelo seu espantoso olfato. Ele está no top 3 dos cães com o olfato mais desenvolvido. E estes dados não são recentes. Já em 1950, John Scott e John Fuller iniciaram um estudo que durou 13 anos sobre comportamento canino. Numa das suas pesquisas estudaram diversas raças para perceber qual tinha o melhor olfato. Para tal colocaram num campo de 4 mil m² um rato e cronometraram quanto tempo levava cada raça para encontra-lo. Os Beagles envolvidos nesse estudo encontraram o animal em menos de 1 minuto, enquanto muitas das raças demoraram 15m ou acabaram por desistir sem encontrar o rato.

Para além disso, nos E.U.A foram escolhidos para cães de patrulha dos aeroportos do país. Pois para além do seu excelente olfato estes demonstram um grande interesse por tudo o que é comestível. Desta forma foram treinados para detectarem contrabando de frutos, vegetais e outros alimentos proibidos nos E.U.A.

beagle

Comportamento característico

São cães com um excelente comportamento quando os donos percebem bem as suas necessidades. A sua simpatia e energia cativam facilmente qualquer pessoa. No entanto existem sempre algumas ideias sobre esta raça que não correspondem à realidade. Por isso é importante abordar as principais características do comportamento destes adoráveis seres de quatro patas.

Energia extremamente elevada

Esta raça é de energia extremamente elevada para o seu tamanho. Isto por ele ter sido um brilhante caçador de lebres e coelhos, o que obrigava-o a perseguir as suas presas durante diversos quilómetros, chegando a manter a perseguição durante 6 horas. Por isso é normal que a sua energia seja elevada, embora existam cães desta raça com energia mais baixa. O nível de energia pode ser facilmente detectado quando eles ainda são cachorrinhos dentro da sua ninhada.

De qualquer forma a maioria dos Beagles tendo um nível muito elevado de energia precisam gastá-la diariamente. Se está a pensar em adquirir um cão desta raça deve mentalizar-se que estes precisa de dar dois passeios por dia, sendo cada um deles sempre superior a 30 minutos. Se para além destes passeios estimule o seu cão com atividades e brincadeiras e irá ter um animal mais calmo e equilibrado.

Muitos donos desta raça deixam-nos muito tempo sós, sem brinquedos e não investem algum tempo nos passeios, normalmente acabam por ter sempre algo destruído em casa ou no quintal.

Ao contrário do que muitos afirmam, este cão vive bem num apartamento

O Beagle com muitas outras raças de energia elevada vivem bem num apartamento. No entanto se estiver sempre ausente e não passear o seu cão garantidamente ele irá destruir a sua casa diariamente. Mas isso poderá acontecer-lhe com esta raça como com inúmeras outras ou “rafeiros”.

Neste caso específico, como referimos anteriormente, ele precisa de gastar energia, com passeios e actividades. Um excelente exercício para aqueles que moram em apartamentos quando estão em casa é esconderem doces em locais difíceis de encontrar. Depois poderá dar-lhe a cheirar o doce e incentivá-lo a procurar. Ao fazer este tipo de actividades com o seu cão está a satisfazer as suas necessidades de cão farejador. Para além disso irá gastar a sua energia física e psicológica.

No seu apartamento quando se ausenta não deve deixar o seu cão fechado sem os seus brinquedos. Procure brinquedos que estimulam os animais durante mais tempo, como por exemplo o Kongo ou outro com o mesmo intuito.

Um cão excelente para crianças

Este é um dos motivos por tantas pessoas quererem ter um Beagle na sua família. Esta raça é extremamente dócil com crianças e está sempre disposta a brincar com elas. Para além disso são muito resistentes à dor, o que leva alguns puxões típicos de crianças muito pequenas não os incomodarem minimamente. De qualquer forma lembramos que tanto a criança como animal devem ser sempre supervisionados e corrigidos perante um mau comportamento.

Para terminar esta raça tem muitos poucos casos registados em termos de agressividade com os humanos. Acabando por ser um óptimo animal de companhia pela sua simpatia, dedicação e muita energia para brincar durante horas.

É teimoso, mas não são impossíveis de treinar

Este é um tópico muito falado nos artigos sobre esta raça. A teimosia da raça é sem dúvida um facto, no entanto ao contrário do que muitos especialistas dizem eles não são impossíveis de serem treinados.

Estes têm alguma dificuldade em prestar atenção, raramente conseguem focar-se exclusivamente na aprendizagem. Isto por se distraírem com facilidade com cheiros, sons ou simplesmente porque são teimosos e não se interessaram naquela actividade.

Ensinar os comandos básicos requer um pouco mais de paciência normalmente. Por isso não fica frustrado nas primeiras tentativas. Ele irá acabar por entender aquilo que pretende dele, no entanto pode ser necessário cerca de 40 repetições até o seu cão aprender a sentar. Lembre-se repita o mesmo comando durante vários dias seguidos e sempre que ele obedecer ao comando recompense-o. A associação pode ser mais lenta, mas se o dono for paciente ele irá acabar por perceber.

Fora os comandos básicos, os donos desta raça queixam-se muito da sua teimosia ao longo do dia para qualquer coisa. O Beagle precisa de um dono que seja um líder nato, que tenha um pulso firme na hora das correcções, mas que esteja calmo e confiante. Por outro lado quando este obedece deve ser compensado com muito amor e brincadeira.

O seu uivar pode trazer problemas

Um dos principais problemas relatados por donos desta amorosa raça é o seu uivar e ladrar excessivo. Se tem este cão num apartamento e está ausente bastantes horas, não estranhe se os seus vizinhos reclamarem. Este cão embora não seja de guarda, usa o seu uivar ou o ladrar constante para alertar. Por isso desde cachorros que devem ser corrigidos quando uivam e ladram excessivamente. Este tipo de comportamento pode ser comum nesta raça, no entanto irá trazer-lhe problemas no futuro se não começar a corrigir desde tenra idade. Este tipo de treino irá exigir muita paciência da sua parte. Repita a mesma correcção ao longo dos tempos e não desista se não for bem sucedido. A chave para o sucesso são as inúmeras repetições.

No caso de ansiedade por separação estes têm tendência a destruir a casa e a uivarem várias horas seguidas. É muito importante antes de sair de casa que o seu cão tenha gasto as suas energias e esteja completamente calmo. Deixe sempre vários brinquedos para este se entreter na sua ausência.

Tendência para ser um cão dominante

Em cada ninhada da raça existem sempre cães mais dominantes e outros mais submissos. Por norma os machos têm tendência a ser mais dominantes que as fêmeas, no entanto isto não é uma verdade absoluta. Cada cão é único e cabe ao dono perceber o comportamento do seu animal desde os primeiros dias. Só desta forma iremos conseguir corrigir esse tipo de comportamento indesejado.

No caso específico desta raça a dominância é referida a nível territorial dentro e fora de casa, com brinquedos e comida. Não deve deixar que o seu cão rosne quando lhe quer tirar um brinquedo, comida ou de um local. O rosnar ou tentar morder deve ser corrigido de imediato. Lembre-se que nestes casos o dono tem que conseguir levar acabo a sua indicação perante o seu animal. Só desta forma é que o seu cão o irá respeitar como dono.

Exemplo: Se tentou tirar o seu cão da cama e ele rosnou-lhe, terá que conseguir tirá-lo da cama e este não poderá voltar até ordem em contrário. Se ele rosnou e acabou por ficar no local isto tipo de comportamento irá permanecer, e por consequência ele não irá respeitá-lo com o passar do tempo. O seu cão será o líder e não você.

Facilidade de socialização com pessoas e animais

Antigamente o Beagle era usado como cão de caça e por norma andava em matilha com outros cães. Por esse motivo ele normalmente socializa bem com outros animais, se for habituado desde pequeno. Quanto aos humanos, esta raça é conhecida por gostar com muita facilidade de qualquer pessoa. É muito raro esta raça ter dificuldades de socialização com estranhos, eles adoram atenção seja de quem for.

Beagle

Doenças mais comuns

Os beagles são cães que não costumam ter muitos problemas de saúde, principalmente quando acompanhados regularmente por um veterinário. De qualquer forma existem algumas doenças que já foram registadas várias vezes nesta raça que é preciso estar informado.

Obesidade

A obesidade é um dos maiores problemas de saúde registado nos beagles. Isto por ser um cão bastante guloso e os donos acabarem por exagerar nas doses diárias de ração e doces. Dados recentes revelam que 85% dos beagles são obesos devido a excesso de alimentação. Para além disso muitos cães desta raça não gastam a energia que precisam. Logo o excesso de alimentação e a falta de exercício acabam por aumentar a probabilidade de ter um cão obeso. Fale com o seu veterinário para encontrar a melhor solução alimentar para o seu cão e nunca ultrapasse a dose diária indicada. Não se descuide nos passeios diários do seu animal, duas caminhadas por dia são essenciais para a manutenção da sua saúde.

A obesidade pode causar graves problemas de saúde nesta raça, como artrite, problemas nas costas e de coração. Esteja atento.

Otites

As orelhas amorosas destes cães devem ser limpas e vigiadas com regularidade. A humidade ou a falta de ar na parte interior das orelhas pode causar infecções e consequentemente otites. Preste bastante atenção para o seu cão não sofrer regularmente deste problema.

Problemas oftalmológicos

São diversos os problemas oftalmológicos registados nos beagles. Desta forma o dono deve ficar atento aos seus olhos e se notar algum incomum deve procurar o seu veterinário.

Os problemas oftalmológicos mais conhecidos desta raça são:

  • Glaucoma
  • Distrofia corneana
  • Olho da cereja (prolapso da glândula da terceira pálpebra)
  • Distiquíase
  • Atrofia da retina
  • Falha do sistema de drenagem lacrimal

Outras doenças registadas nesta raça menos comuns:

  • Epilepsia
  • Hipotiroidismo
  • Nanismo

Beagle

História e a origem

O termo beagle sempre foi muito usado em Inglaterra para uma descrição genérica de cães pequenos. Desde os tempos medievais que existiam os beagles, cães que cabiam numa palma da mão, embora fossem muito diferentes da raça que conhecemos nos dias de hoje.

No século XVIII duas raças foram desenvolvidas para caçar lebres e coelhos: o Southem hound e o North country beagle. O primeiro era um cão pesado de cabeça quadrada e orelhas longas e macias. Embora fosse lento era detentor de um excelente olfato. O segundo era bem menor que o primeiro, mais rápido mas no entanto não tinha um faro apurado. Estas duas raças foram cruzadas com cães com um porte maior para dar origem ao Foxhound moderno. O que levou à quase extinção dos primórdios dos beagles se não fossem os agricultores do sul a salvarem alguns exemplares dessas espécies.

Em 1830, em Essex, o reverendo Phillip Honeywood estabeleceu a sua matilha de beagles, que muitos acreditam ser a base para a raça moderna que conhecemos hoje em dia. Embora esta fosse considerada a melhor matilha da raça, o interesse do Príncipe Alberto e do Lord Winterton levou ao renascimento dos apaixonados por esta raça. Honeywood focou-se em produzir cães de caça e deixou a Thomas Johnson a função de reproduzir cães caçadores, atraentes e capazes.

Em 1887, existiam 18 matilhas da raça em Inglaterra afastando a ameaça de extinção. Alguns anos mais tarde, em 1902 o número de matilhas subiu para 44.

As primeiras exposições da raça acabaram por uma tipologia uniforme. Embora após a Primeira Guerra Mundial a raça teve que lutar pela sua sobrevivência, mas com o esforço de alguns criadores a raça ganhou novamente popularidade na Segunda Guerra Mundial.

Um facto curioso é que esta raça sempre foi muito popular nos Estados Unidos da América e no Canadá, bem mais popular do que em Inglaterra. Nos E.U.A o beagle foi durante várias décadas uma das 5 raças mais populares do país e ainda hoje se encontra no top 10.

Conheça outras raças de cães aqui.

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

Profile photo of ODonoCuida

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Or

Saltar para a barra de ferramentas