Início > Raças do Mês > Raças de Cães > Bull Terrier – Tudo aquilo que um dono precisa saber
Raças de Cães

Bull Terrier – Tudo aquilo que um dono precisa saber

Bull Terrier

O Bull Terrier é uma das raças de cães que desperta mais curiosidade na maioria das pessoas. Isto por ser quase impossível ficar indiferente à sua aparência diferente e ao seu ar bem disposto. É um cão que se adapta bem a viver num apartamento ou num quintal com sombra, mas ele não dispensa as horas de convívio com a família.

Por norma é um cão que adora crianças e é extremamente apaixonado pelos seus donos. No entanto devido à sua força e energia é aconselhável treina-lo desde pequeno. É uma raça teimosa, mas com dedicação será um cão que só irá proporcionar felicidade aos seus donos. Embora não tenha muitos problemas de saúde e comportamentais deve estar bem informado para prevenir problemas futuros.

Características

São cães bem constituídos, por vezes muito musculados, simétricos e extremamente ativos. Esta raça é considerada de porte médio, o seu peso em adulto normalmente não deve ultrapassar os 30 kg e vivem cerca de 12 a 14 anos.

Bull Terrier

A sua aparência característica

Esta raça destaca-se pela sua cabeça longa e fina de formato oval. As suas orelhas também não passam despercebidas, pois estão quase sempre erguidas. A cartilagem das suas orelhas é um pouco fina e estas estão posicionados a uma curta distância mas de forma sempre simétrica. Os seus olhos são muito expressivos e penetrantes, isto devido ao seu tamanho pequeno e amendoado mas de cor escura e profunda. A sua cauda normalmente é média, fina e rija. Os machos costumam ser um pouco mais altos e robustos do que as fêmeas, como é normal em quase todas as raças.

A sua mandíbula

O Bull Terrier ao contrário do que muitas pessoas pensam é uma raça muito dócil, embora no passado tivesse sido um cão de luta. O nível de agressividade desta raça é quase inexistente se for criado com amor e disciplina.

A associação a um cão perigoso muitas vezes está relacionada com a força que este tem na sua mandíbula porque a sua dentada é mais forte do que a de um Pitbull. Ou seja, nunca o deve incentivar a morder, mesmo que seja a brincar. Para além das suas dentadas serem muito dolorosas está a criar um péssimo hábito no seu cão, que poderá ter consequências graves no futuro.

O Pêlo

O pêlo desta raça é sempre curto, compacto, um pouco duro quando se toca, mas normalmente é brilhante. Embora seja mais comum vermos por ai esta raça de cor branca, existem também os castanhos dourados, tigrados e pretos. Os amantes desta raça costumam preferir os famosos piratas, brancos com uma mancha preta à volta de um olho.

Quando temos um cão destes com a pelagem branca os cuidados devem ser redobrados, pois a exposição ao sol pode ser perigosa, devido à sua falta de pigmentação. A pele destes cães é muito sensível e normalmente acaba por ser o principal problema de saúde.

Comportamento característico

Tê-los é sinónimo de ter um animal de estimação muito dedicado aos donos, amigável, energético e muito brincalhão. É sem dúvida um cão de família e muito paciente com crianças. Mas para percebermos bem esta raça devemos estar informados sobre as suas características.

Cão de apartamento ou quintal?

Para quem tem um cão desta raça o ideal é ter uma casa com quintal, embora ele viva muito bem em apartamentos. Mas a questão é que este animal precisa de muito exercício físico e atividades mentais. Para quem tem um quintal é mais fácil entreter o seu Bull com diversas atividades e brincadeiras. Quando vivemos num apartamento o espaço é menor, logo as caminhadas e os passeios devem ser longos e estimulantes. Esta raça é bastante musculada, por isso ele precisa de exercício diário para manter a forma e não ter lesões musculares ou de articulações.

Caso tenha um quintal é necessário ter muito cuidado com a exposição do animal ao sol. Bem ensinado este cão dorme e comporta-se lindamente dentro de casa. Por isso deixe o animal dentro de casa nas horas de calor.

Se pensa ter um Bull Terrier fechado quase todo o dia em casa, prepare-se para o caos quando chegar. Os seus elevados picos de energia quando associados à solidão vão canalizar a atenção dele para destruir o que não deve. Se não tem muito tempo para passar com o seu animal não aconselhamos a comprar ou adoptar esta raça.

Bull Terrier

Adoram atenção e brincadeiras

Gosta de ter a atenção do seu cão e brincar com ele durante horas? Então esta é a raça indicada para si. Estão sempre disponíveis para uma brincadeira. Eles fazem tudo para chamar a atenção dos donos. Estão sempre entusiasmados com tudo aquilo que o dono lhe mostra, adoram saltos, atividades físicas, buscas e brinquedos.

Não estranhe o seu cão trazer todos os brinquedos para o seu colo, correr pela casa para chamar a sua atenção e fazer sons que vão dar muita vontade de rir. Os amantes desta raça defendem que estes têm um sentido de humor gigante.

Quando ficam sozinhos é recomendado que lhes deixe brinquedos duros para os seus dentes. E acredite quantos mais melhor. Pois se comete o erro de o deixar sozinho sem nada é melhor despedir-se dos seus móveis.

É fundamental a socialização

Todos os cães precisam de socializar, e o Bull Terrier não é exceção. Normalmente esta raça lida muito bem com o ser humano, inclusive com os estranhos. Mas têm tendência, principalmente os machos, a serem dominantes e territoriais com outros cães. Por isso a socialização deve começar quando eles são ainda cachorrinhos. Aprender a interagir com os outros animais é muito importante, para além de deixar o seu cão mais feliz, os passeios serão bem mais agradáveis. Deixe o seu cão socializar e corrija-o sempre que o seu comportamento for bruto ou desagradável. Com o tempo terá um excelente animal de estimação.

Teimosia é uma das suas principais características

São muito teimosos e a sua teimosia aliada aos seus picos de energia não são fáceis de lidar para um dono inexperiente. É necessário muita paciência, calma e assertividade para educar esta raça. Eles adoram desafios, por isso vai ter que entender o seu cão e perceber qual a forma mais fácil de o ensinar. Quando conseguir que ele fique concentrado, ele só vai querer fazer os exercícios que mandar. Deste modo, comece a ensinar o seu animal o mais cedo possível. Pode ser um caminho longo mas no final irá compensar.

Bull Terrier

Comportamentos estranhos

É difícil ficarmos indiferentes quando temos um cão com comportamentos quase inexplicáveis. Esta raça vai fazer os donos rirem muito, inúmeras vezes ao longo da sua vida.

Em casa não estranhe o seu cão não se desviar dos móveis e paredes. Habitualmente não existe nenhum problema na visão, é só um Bull a ser ele próprio. Com a vontade que ele tem de lhe trazer brinquedos ou mostrar algo ele ignora os obstáculos à sua frente.

Se apanhar o seu cão a olhar fixamente para o nada, parecendo que está num estado de hipnose, não dê muita importância. Segundo vários criadores e amantes desta raça é algo típico neste cão. Outro comportamento relatado é estes cães de um momento para o outro moverem-se lentamente e esconderem-se durante algum tempo, aparecendo depois como se nada fosse. Até hoje não foi encontrada nenhuma explicação para estes comportamentos reportados, mas são muito comuns nesta raça.

Bull Terrier

As inúmeras qualidades desta raça

Podem ter comportamentos invulgares, picos de energia, serem um pouco brutos e teimosos. Mas sem dúvida que é um cão muito meigo e dedicado aos seus donos. Facilmente esta raça é o melhor companheiro que alguma vez já teve, pois ele tentará dar sempre mais e mais. É um cão de família que tolera todas as brincadeiras das crianças, tem grande tolerância à dor, por isso puxões e beliscões não são um problema. Ele pode adorar saltar e brincar, mas também dará tudo para conseguir o seu lugar no sofá bem pertinho de si. Pode parecer pateta e não ser um cão de guarda, mas se precisar o ele dará a sua vida por si sem hesitar.

Problemas de saúde comuns

Nunca é fácil termos um cão que precisa de acompanhamento veterinário constante. Embora não seja uma raça com graves problemas de saúde, pode ter que passar mais tempo no veterinário que o normal. Isto porque alguns dos problemas são crónicos, mas viverá bem quando acompanhado regularmente.

Surdez

O Bull Terrier tem uma forte probabilidade de sofrer de surdez, principalmente os de pelagem branca. É importante fazer exames ainda em cachorro para determinar se existe algum problema de audição.

Bull Terrier

Acrodermatite

É uma doença congénita que aparece quando estes ainda são muito jovens, principalmente no fim da amamentação. Esta provoca queda de pêlo, pele extremamente seca e lesões em várias zonas do corpo do animal. Normalmente aparece entre os “dedos” e no focinho. Esta doença é bastante perigosa, pois nesta idade ainda não existem anticorpos suficientes, e pode existir uma má formação na boca e dificuldade para comer. A fraqueza extrema pode levar o cachorro à morte pela infecção. Por isso esteja muito atento quando for buscar o seu e leve-o logo ao veterinário. A importância do acompanhamento desde cedo do seu animal pode salvar-lhe a vida.

Inúmeras alergias, problemas da pele e pêlo

Têm tendência a ter vários tipos de alergias. Desde a simples picada de insectos, a alergia a pulgas e carraças, ou ao ambiente e alguns tipos de produtos. As alergias podem ser simples, complexas ou até cronicas. Muitas dessas alergias começam a notar-se na zona das orelhas e dos olhos até à parte inferior do corpo. Podem deixar a pele vermelha, seca, descamada até à queda de pelo. Nunca é fácil tratar alergias. Primeiro é preciso perceber que tipo é, qual a causa e só depois aplicar o tratamento indicado. Prepare-se para exames minuciosos e longos tratamentos.

É difícil determinar o porquê de serem tão sensíveis a alergias, mas estudos indicam que se deve a uma baixa imunidade da raça.

Tendência a sofrer de Transtorno Obsessivo Compulsivo

É uma das raças que tem registado um número acentuado neste tipo de transtorno. É preciso estar atento a este comportamento, pois em muitos casos ele pode ser destrutivo para o animal. Por norma o T.O.C é causado pelo stress, ansiedade e distúrbios comportamentais e evoluiu derivado ao mau comportamento do dono perante o cão. Se notar estes sintomas no seu cão procure ajuda especializada para lidar com o seu cão.

Sintomas de T.O.C

Perseguir a cauda durante um tempo;

Morder-se compulsivamente;

Perseguição de luzes;

Arranhar o chão compulsivamente,

Marchar em círculos,

Morder o ar várias vezes;

Esfregar o focinho diversas vezes;

Compulsão alimentar;

Comer fezes.

É uma raça que por vezes sofre de Epilepsia

Segundo alguns estudos, podem ter alguma tendência para sofrer de Epilepsia. Por isso é bom estar informado sobre esta doença em cães. A epilepsia canina pode manifestar-se em vários níveis, desde leve a grave. Um ataque leve de Epilepsia pode surgir com pequenos espasmos até ataques fortes com convulsões. Se ele tiver a espumar-se, tonto e sem conseguir controlar o seu corpo, pode ser um ataque leve. O animal deve ser levado ao veterinário.

Em ataques graves o cão cai de lado no chão, espuma-se, fica sem controlar o corpo e tem diversos espasmos fortes durante esse período em simultâneo. Nesta altura o mais importante é manter a calma e tentar que este não sufoque ou morda a língua. Assim que este acalmar deve ser levado de imediato às urgências do veterinário.

A Epilepsia pode ser medicada e controlada, em alguns casos por um tempo, em outros será para toda a vida. No entanto o seu animal poderá fazer uma vida feliz, com plena capacidade mental e física.

Outros problemas de saúde

Para além dos problemas referidos anteriormente, também costumam sofrer de hérnias, problemas nos rins e anomalias na cauda.

Lembre-se o mais importante é o seu animal ser vigiado regularmente por um profissional qualificado, evitando assim complicações de saúde mais graves e detetadas tarde demais.

Bull Terrier

A origem do Bull Terrier e a sua história

A sua origem e história não são muito diferentes das do Bulldog Inglês. Eram usados para as famosas lutas de cães contra touros. Quando as lutas foram proibidas oficialmente, ainda eram praticadas de forma clandestina. O que levou aos aficionados dessas lutas a cruzarem os bulldogs com cães mais ágeis e valentes, os Terriers Brancos.

Desse cruzamento, os Bulldogs Terriers surgiram os primeiros exemplares de uma nova raça. Em 1850, James Hinks queria apurar mais a raça, que na sua opinião necessitava de beleza e simetria. Durante alguns anos, esse Lorde inglês foi cruzando esta raça com Dálmatas e Terriers ingleses brancos. Até que 1862 apresentou o Bull Terrier, um cão ágil, forte, belo e com um temperamento apurado em relação às raças anteriores.

Desde esse tempo, a raça foi criada nos Estados Unidos, na Alemanha, Austrália, entre outros países. Embora muitos donos tenham usados esta raça para lutas, muitos outros continuaram a progredir a raça para o cão dócil que é hoje em dia.

Eram também muito usados para caçar ratos e para cães de guarda. Hoje são excelentes companheiros e cães de família, muito alegres e energéticos, mas ao mesmo tempo cuidadosos com crianças e idosos.

Conheça outras raças de cães aqui.

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário