Início > Raças do Mês > Raças de Cães > Bulldog Inglês: Tudo o que um dono precisa saber
Raças de Cães

Bulldog Inglês: Tudo o que um dono precisa saber

bulldog inglês

O Bulldog Inglês actualmente é uma das raças mais cobiçadas por todo o mundo. Para além de ser o típico cão de apartamento, a sua aparência e comportamento apaixona a maioria dos seres humanos. Mas será que está preparado para ser dono de um?

Antes de adquirir um Bulldog Inglês existem vários aspectos que deve ter em conta. Mentalize-se que esta raça costuma ter alguns problemas de saúde hereditários e congénitos. No entanto não é nada que um dono preparado não seja capaz de lidar. O mais importante é estar bem informado antes de adquirir um animal, para conseguir prevenir alguns problemas futuros.

Vai adquirir uma cria desta raça? Saiba ao que deve estar atento para ter um animal saudável.

Não é fácil encontrar um Bulldog Inglês em canis municipais, principalmente se pretende ter um cachorro. A menos que tenha alguém conhecido que ofereça uma cria de uma ninhada vai ter que comprar um. Caso seja este o seu caso, lembre-se de procurar um bom criador, onde possa comprovar como o seu animal vive. Não tenha medo de fazer perguntas e de pedir comprovativos daquilo que achar necessário. Como em todas as profissões existem bons e maus criadores, desta forma é importante ir bem informado.

O que perguntar antes de trazer o seu novo membro da família?

Em primeiro lugar deve questionar se o cão já está desmamado e a comer ração júnior. O desmame normalmente termina às 8 semanas de vida do animal. Questione que tipo de ração está a ser dada ao cachorro. Se esta for boa, compre a mesma para ele poder fazer mais tarde uma passagem tranquila. Lembre-se que ao mudar a ração do animal este pode ter diarreias, por isso deve fazer uma transição durante 15 dias.

Questione se o seu cão já levou alguma dose das vacinas que ele precisa, se tem micro-chip, e se já foi desparasitado internamente e exteriormente. Pergunte sobre o histórico médico dos familiares do seu animal, se existe displasia na família, entre outras doenças típicas da raça.

Comportamento de um cachorrinho saudável

As crias de Bulldogs Ingleses são normalmente muito alegres, amigáveis e brincalhonas. Dentro da ninhada irá encontrar cachorros mais ativos e aqueles que gostam mais de colo. Estranhe quando uma cria está muito prostrada, normalmente é sinal que algo não está bem.

bulldog-inglês

O que deve reparar numa cria

– Para perceber se aquelas crias estão a ser bem tratadas, a limpeza das mesmas é algo que salta logo à vista.

– A pele deve ser maleável e o pelo muito macio.

– As orelhas devem estar limpas, sem odores e secreções, e ter uma cor rosada.

– As rugas e o rabo não devem apresentar feridas e estarem secos e limpos.

– Os olhos devem ser brilhantes, escuros, límpidos e não devem estar vermelhos.

– Ao respirar o cachorrinho não deve ter mau hálito.

– Os dentes devem ser bem branquinhos, brilhantes e limpos.

– O nariz deve estar húmido e frio.

– Repare se o animal movimenta-se sem qualquer tipo de dificuldade.

– Procure por malformações na cabeça, mandíbula, umbigo e na zona do focinho.

Esta despistagem pode parecer muito minuciosa, mas estamos a falar da saúde do seu futuro animal. Os criadores colocam preços elevados por venderem animais de excelentes linhagens e saudáveis. Confiar na palavra de um criador é bom, mas estar bem informado é ainda melhor.

O comportamento característico

Ter um Bulldog é ter um animal de estimação normalmente muito amigável, paciente e brincalhão. É sem dúvida um cão de família e muito carinhoso com crianças. Mas para percebermos bem esta raça devemos estar informados sobre as suas características.

Cão de apartamento

Ao contrário de muitas raças, o Bulldog Inglês é um cão que vive 100% feliz num apartamento. É um animal que gosta de estar dentro de casa a fazer companhia à sua família. Como todos os cães ele precisa dos seus passeios diários, mas este não necessita de caminhadas longas. É sem dúvida o cão que prefere estar em casa a brincar consigo ou a dormir ao seu lado no sofá. Eles por norma não gostam de ficar no quintal, muito menos fechados ou presos no exterior.

Necessitam de atenção

É uma raça que adora ter a atenção dos donos. Os Bulldogs não lidam muito bem com a solidão, pois sentem muito a falta dos donos. Pode não ser um animal muito fácil de lidar quando precisa estar fora de casa. Se a sua família está pouco tempo em casa não aconselhamos a ter este animal de estimação. Se apenas se ausenta durante o trabalho deve treinar o seu cão para a sua ausência.

É fundamental a socialização

Habitualmente quando um cão desta raça é introduzido num lar que já existem outros animais não costumam existir problemas. Mas se ele vai ser o seu único animal deve procurar o convívio desde cachorro com outros cães. Se desde pequeno ele for habituado a socializar dificilmente será um cão agressivo com outros. No entanto se não existir socialização poderá vir a ter sérios problemas de agressividade com animais.

Espere muita energia e estragos

Os Bulldogs Ingleses embora pachorrentos conseguem atingir picos de energia elevados quando são pequenos. Como todos os cachorros têm tendência de roer tudo aquilo que lhes aparece à frente. Embora por vezes este comportamento não desapareça na idade adulta. Por isso tenha sempre bons brinquedos para ele mastigar e roer. Não se deixe enganar pelo ar de pastelão, ele precisa de disciplina e treino para portar-se bem em casa.

bulldog inglês

Teimosia é uma das suas principais características

Os Bulldogs Ingleses são extremamente teimosos. Eles vão tentar ao máximo ignorar os seus ensinamentos e repreensões. Muitos destes cães são ligeiramente dominantes, mas o segredo está em ser um dono firme. Não cometa o erro de humanizar o seu cão, certamente nunca fará nada dele assim. Experimente treinos divertidos e com doces, irão mantê-lo mais focado. Se não souber como treinar um cão, aprenda aqui como treiná-lo. 

Não deixe o seu Bulldog ser possessivo

Muitos donos desta raça reclamam que os seus cães são um pouco possessivos em relação à comida e aos brinquedos. Este é um comportamento que deve ser treinado até conseguir alterá-lo. Cães possessivos podem tornar-se agressivos. Deve incentivar o seu cão a estar sempre descontraído e relaxado em casa.

É muito raro ladrarem

Para as pessoas que se irritam facilmente com o ladrar de um cão, esta raça pode ser o animal indicado. Este raramente ladra durante o dia. Em contrapartida espere vários roncos, arrotos e sons divertidos que o vão animar diariamente.

Os Bulldogs normalmente não sabem nadar

Muito dificilmente um bulldog inglês gosta de estar dentro de água devido à dificuldade que tem em nadar. Existem alguns cães desta raça que aprendem, mas não deve forçar o seu cão a tal. Nunca deixe um Bulldog Inglês que não saiba nadar perto de uma piscina. Se por algum motivo este cair na piscina tem tendência a afogar-se em poucos segundos.

bulldog inglês

Um cão cheio de qualidades

Como de quase todos os cães pode esperar muita lealdade e afinidade. Este animal é muito tolerante e paciente. A inteligência é outra grande qualidade aliada à sua obstinação. Quando ele quer fazer alguma coisa acaba por conseguir. São muito amorosos, adoram festas e mimos e amam brincadeiras.

Problemas de saúde e limitações

Nunca é fácil termos um cão que precisa de acompanhamento veterinário constante. O Bulldog Inglês pode ser um cão que requer vários cuidados relativamente à saúde. Desta forma é extremamente importante estar bem informado para o que possa acontecer. Fique a conhecer alguns problemas de saúde e limitações do seu animal.

A respiração

Não é invulgar Bulldogs ingleses sofrerem de alguns problemas respiratórios. Isto porque são cães braquicefálicos, animais de cabeça curta. Estes normalmente têm narinas estreitas, acabando por entrar menos ar do que é normal do que em outros cães. O que resulta desta condição é uma deficiência do envio de ar para os pulmões, logo o seu cão fica cansado mais rápido. Outro aspecto tem a ver com a temperatura corporal do seu cão, se este tem problemas a respirar a refrigeração do corpo também será afectada. Para além disso, os Bulldogs ingleses podem ter alongamento do palato mole e redução do espaço de passagem de ar em alguns locais da traqueia. Os roncos e a respiração acelerada devem-se ao alongamento do palato mole.

Cuidados a ter: Quando um Bulldog Inglês começa a apresentar uma respiração mais acelerada devemos acalmá-lo. Devido aos problemas indicados anteriormente, este animal não deve fazer exercício físico intenso. Em situações específicas que esta raça precise de uma anestesia, deve ser dada por um anestesista profissional que entenda as características do seu cão.

O Bulldog e o clima

Se já é dono de um animal desta raça já se apercebeu certamente que esta não lida bem com temperaturas extremas. Eles são muito sensíveis ao clima, principalmente aos dias muito quentes. Como referimos no tópico anterior, estes animais têm problemas de refrigeração no seu corpo.

Cuidados a ter: Evite ao máximo passeios durante as horas de calor. Nunca o deixe em locais ao sol sem circulação de ar, por muito pouco tempo que seja. Não exercite/brinque com o seu cão com temperaturas acima dos 30º. Quando leva-o consigo, pense em trazer uma garrafa de água para ele.

As rugas e as dobras da pele

A maioria dos donos ficam derretidos com esta característica dos Bulldogs Ingleses. Mas estas precisam de cuidados específicos devido a acumularem humidade, o que provoca infecções com facilidade.

Cuidados a ter: Um bom método caseiro é limpar as dobrar com uma solução de água e sabão todos os dias. Pode falar com o seu veterinário para comprar um produto específico para tal.

Tendência à obesidade

Esta raça tem tendência a ficar obesa se os donos não tomarem cuidados. Sendo um cão que não pode fazer muito exercício e normalmente gosta de comer, engorda facilmente. Por isso deve ter atenção à quantidade de comida que lhe dá.

Cuidados a ter: Não ultrapasse a quantidade diária recomendado da ração. Também não deve exagerar nos doces e recompensas. E leve o seu cão a fazer um pouco de exercício nas horas mais frescas. Lembre-se que ele não precisa de muito exercício para estar em forma, logo será fácil a sua manutenção.

Displasia Coxofemoral em Bulldogs Ingleses

Segundo a Orthopedic Foundation for Animals, o Bulldog ocupa a primeira posição nas raças com displasia coxofemoral. Infelizmente é muito comum este problema, embora possa aparecer de uma forma mais leve até à mais agravada.

Cuidados a ter: Devemos começar pela prevenção. Faça um Raio X para verificar se o seu bulldog sofre ou não desta displasia. Não deixe o seu cão estar acima do peso recomendado. Quando este ainda é muito jovem não deve andar em pisos escorregadios ou subir e descer escadas. Tenha cuidado com as quedas do animal. Fale com o seu veterinário e apresente-lhe as suas dúvidas. Caso o seu cão sofra de displasia existem medicamentos, fisioterapia e até a operação para melhorar a sua qualidade de vida.

Outros problemas comuns

Existem ainda outros problemas comuns registados ao longo dos anos nesta raça. Exemplos: Problemas na coluna vertebral, “sarna negra”, problemas reprodutivos, luxações nos ombros, dermatites, cauda invertida, infecções nos olhos e cataratas.

A origem

O Bulldog Inglês dos dias de hoje têm poucas semelhanças com os antigos Bulldogs Ingleses do século XVIII. Os ancestrais do Bulldog Inglês eram usados para combater contra touros nos sangrentos Bull-baiting. Após a proibição das lutas em 1835 a raça quase foi extinta. Durante longos anos, alguns criadores foram cruzando estes animais até a sua aparência ser a que conhecemos actualmente. Algo que é de admirar nestes cruzamentos foi a alteração de comportamento desta raça, tornando esta raça num dos cães mais dóceis e carinhoso.

 

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário