Início > Comportamento Animal > Comportamento Canino > Cães cegos: Saiba como facilitar a sua adaptação
Comportamento Canino

Cães cegos: Saiba como facilitar a sua adaptação

cães cegos

Quando pensamos em cães cegos acabamos sempre a ter uma associação negativa a essas animais, pois pensamos que estes não têm qualidade de vida. E isto não faz qualquer sentido. Como os humanos que perdem a visão, os cães vão desenvolver os seus outros sentidos para continuarem a fazer a sua vida normal. Para quem tem um cão cego desde a sua nascença sabe que isto é verdade e que eles adaptam-se bastante bem. No entanto para quem nunca lidou com a cegueira de um animal pode achar esta situação complicada. Por isso decidimos apresentar algumas dicas que irão ajudar a facilitar a vida do seu animal e a sua.

Este artigo é principalmente para donos que tenham acabado de adquirir um cão cego ou que o seu animal tenha perdido a sua visão. Com estes conselhos provavelmente irá facilitar toda a adaptação do seu animal à sua casa e rotina.

15 conselhos para facilitar a vida de um cão cego

Cães cegos, de nascença ou que perderam a visão, aprendem a adaptar-se rapidamente. Se vai adoptar um cão cego ou recentemente o seu animal perdeu a visão existem vários conselhos que o podem ajudar. O Dono Cuida apresenta-lhe 15 conselhos para facilitar a vida de um cão cego.

1.- Não mude a sua mobília de sitio em sua casa.

Esqueça as mudanças de decoração em sua casa se isso implica mudar os seus móveis de local. Os cães cegos  decoram os caminhos em casa para deslocarem-se normalmente. Se mudar algumas vezes os móveis de sítio, para além de estar a promover o choque constante do seu animal contra os móveis pode deixá-lo desorientado. Não é assim um sacrifício tão grande e ajudará o seu cão a adaptar-se perfeitamente à sua casa. Cães que perderam a visão há pouco tempo precisam de ter tudo no mesmo local como eles se lembram. Se acabou de adoptar um cão cego ou está a ponderar, faça as mudanças necessárias antes da sua chegada ou logo no início. Assim ele vai aprender a movimentar-se perante aquele espaço disponível.

2. -Protecção de móveis  e de segurança para crianças é aconselhável

O seu animal não sabe quais são os perigos que pode correr ao movimentar-se em sua casa, exactamente como acontece com crianças muito pequenas. Desta forma para evitarmos que o nosso cão invisual esteja em perigo constante devemos usar protecções nas quinas dos móveis. Verifique e analise bem a sua casa e perceba onde estão os maiores perigos e tente criar alguma segurança nesse local.

3.- A importância dos tapetes para um cão cego

Existirem tapetes nas principais zonas onde o seu cão se desloca é muito importante. Por exemplo os tapetes corridos transmitem alguma segurança ao seu animal e evitam que ele escorregue. É importante pelo menos criar uma zona com este tapete corrido entre a cama do seu cão e onde se situa a comida e a água. Assim ele aprende que ali pode deslocar-se livremente. Pode colocar tapetes (com materiais diferentes) à entrada de cada divisão. Assim ele irá associar mais rápido cada zona.

cães cegos

 

4.- A cama e a zona da comida não devem ser alteradas

O propósito é exactamente o mesmo do que o da mobília em sua casa. No entanto, a cama, comida e água do nosso cão são ainda mais importantes não mover de sítio. Lembre-se essa é a zona dele, onde ele descansa, alimenta-se e hidrata-se. A mudança neste caso pode trazer instabilidade e numa fase sensível de transição deve ser completamente evitada. Não se esqueça que o seu animal deve estar o mais confortável e tranquilo possível no seu lar.

Em alguns casos existem animais que rejeitam numa fase inicial beber água e alimentar-se. Por isso pode facilitar este processo com o uso de um óleo essencial atractivo para cães para guiá-lo até à ração. Cuidado com o tipo de óleo usado, aconselhe-se junto do seu veterinário ou especialista. Quanto à água a solução mais fácil é um pouco dispendiosa. Esta consiste em o animal ter um bebedouro que seja um fonte e tenha água a correr. Na Internet encontra alguns vídeos de como fazer um fonte reciclada e acessível para gatos. Pode sempre com alguma criatividade tentar adaptar a mesma ideia para um cão. Por fim coloque um tapete de plástico por baixo da tigela e bebedouro. Assim será extremamente fácil identificar aquele local como a zona de refeições.

5.- Use o poder do olfacto do seu cão para facilitar a descoberta da sua casa

Muitos donos de cães cegos são grandes utilizadores dos óleos essenciais pois facilitam a vidas dos seus Pets. É importante estar bem informado sobre estes óleos, mas hoje em dia existem muitos profissionais que o podem aconselhar. Veja alguns artigos de aromaterapia e procure um profissional. Antes da utilização dos óleos em sua casa fale com o seu veterinário e explique-lhe o que pretende fazer.

Ao usar óleos essenciais, com diferentes fragrâncias, para identificar cada zona da casa ou ainda os locais indesejados e desejados está a ajudar o seu cão a associar. Estas fragrâncias não devem ser usadas para mais nenhuma finalidade a não ser esta.

Existem tipos de aromas que os cães normalmente não apreciam, como a canela e laranja, e outros agradáveis na sua prespectiva como baunilha, eucalipto entre outros.

Para marcar cada divisão use um aroma diferente. Ambientadores com fragrâncias diferentes também podem ser usados em cada área do seu lar.

6º- Convívio com outros animais

Cães cegos por vezes são mais desconfiados em relação a outros animais. Assim sendo a aproximação de outros animais pode ser desconfortável para o seu cão. Por isso coloque um guizo em cada coleira dos seus outros animais. Desta forma o seu cão saberá sempre quando os seus outros animais se aproximam.

Caso ele esteja muito inseguro nos primeiros tempos pode ser útil os humanos da casa também terem um pequeno guizo preso no pulso ou num atacador. Quando começar a ver que este está mais seguro, os donos devem deixar de usá-los.

7º- O que fazer quando existem escadas em casa?

Numa primeira fase o acesso às escadas de casa deve ser limitado. Para tal existem várias opções como grades ou protecções para vedar o acesso às mesmas. Assim que perceber que o seu animal está a adaptar-se cada vez melhor pode apresentar-lhe aos poucos as escadas. Deve colocar um anti-derrapante ou tapete caso o material das escadas seja um pouco escorregadio.

No início pode colocar um pouco de óleo no primeiro e no último degrau das escadas para ajudar o seu cão a identificar que ali começa algo.

 

8.- Nunca aborde o seu cão repentinamente por trás

Os cães cegos podem reagir por vezes mal a aproximações ou abordagens repentinas por trás. Também deve ter atenção à sua aproximação quando este estiver a dormir. Estes conselhos são muito importantes para quem tem filhos pequenos. Toda a família deve aprender as respeitar os seus animais. Cabe aos adultos darem o exemplo e ensinar as crianças. Só desta forma o animal irá sentir-se seguro e descansado.

cães cegos

9. – Incentive o seu cão e converse com ele

Estudos recentes indicam que é positivo a conversação com cães, pois eles entendem a entoação das nossas frases. Com um cão cego é importante os incentivos e a conversação para este recuperar a auto-estima e ganhar autonomia. Desta forma ele irá perceber que pode e deve fazer a sua rotina em casa sozinho.

10. – Os seus amigos e familiares devem saber respeitar o seu cão

Muitas pessoas, principalmente as que gostam de animais, não têm a melhor abordagem aos animais. Primeiro querem logo fazer festas e ter uma forte cumplicidade com os outros animais. Isto está completamente errado. É o animal que deve querer conhecer-nos, por isso primeiro ele cheira-nos e só quando está mais descontraído e que devemos acariciá-lo.

Com os cães cegos os nossos conhecidos devem ser avisados que primeiro devem deixar o animal cheirá-los. O toque pode ser um gesto demasiado invasivo para um ser que não conhece aquela pessoa.

11. – A aprendizagem dos comandos específicos são essenciais com cães invisuais

Com cães invisuais é muito importante a aprendizagem de certos comandos. Isto porque perante alguns obstáculos esta aprendizagem pode ser muito benéfica.

Deve treinar com o seu cão os comandos básicos:

Senta; Deita; Fica;

Comandos específicos:

Pára; Devagar; Sobe; Desce; Cuidado; Esquerda; Direita

Opte por um treino de associação positiva, com recompensas, sempre que o animal execute o comando. Com diversas repetições e paciência estes comandos vão ser aprendidos. Acredite que é muito útil este tipo de treino no futuro, para além de ser um óptimo exercício mental.

12.- Peitoral e acessórios para um cão cego

Na maioria dos casos o peitoral é o acessório mais recomendado para passeios no exterior. Se o seu animal perdeu a visão recentemente não deixe que este quebre as suas rotinas. Ele precisa de continuar a passear no seu horário habitual. A trela que prende ao peitoral deve ser curta para controlar melhor o seu animal e não o colocar numa situação de risco.

Alguns cães têm alguma dificuldade em detectar obstáculos, o que acaba por magoá-los constantemente. A pensar nesses animais foi criado um arco rijo que pode ser colocado no peitoral do animal. Desta forma o arco impede que o cão choque directamente com a cabeça nos objectos.

Pode parecer uma solução um pouco estranha, mas esta funciona como a bengala dos humanos invisuais e ainda os protege. Alguns donos optam por os seus cães no exterior usarem uns óculos específicos para cães com problemas na visão. Este tipo de opção é mais comum quando os animais não são completamente invisuais.

cães cegos

13. – Pode ser excelente para um cão cego ter companhia canina

Os animais surpreendem-nos com as melhores atitudes e acções sem nós nunca termos pensado que aquilo seria possível. Os cães que têm plenas capacidades visuais na maioria das vezes acabam por iniciativa própria a servir de cão de assistência do cão cego. É muito comum donos que têm dois cães, colocarem o cão invisual com uma trela presa ao outro cão. Assim os passeios são mais agradáveis e é uma óptima forma de ambos gastarem energia.

Por norma os cães cegos seguem o outro cão que vê, talvez pelo o seu próprio instinto de sobrevivência numa matilha. Assim é mais fácil para ele ultrapassar alguns obstáculos e têm companhia para conviver diariamente.

14.- Se o seu cão invisual vive grande parte do tempo no quintal deve ver este tópico.

Se tem o seu cão invisual a viver grande parte do tempo num quintal deixamos aqui alguns conselhos:

  • O seu quintal ou jardim deve ter o mínimo de objectos possíveis
  • O seu quintal ou jardim deve ser totalmente vedado
  • A casota do seu animal deve ser de um material que não o possa ferir e com uma entrada ampla.
  • A alimentação e a água devem estar sempre no local protegido e não devem ser alteradas de sitio.
  • Deixe no quintal brinquedos perto da sua casota ou da sua comida. Opte por brinquedos com guizos ou os que se coloca guloseimas dentro.
  • Quando existem temperaturas extremas deve reconsiderar se o seu animal está seguro naquele ambiente.

15.- Nunca se esqueça que o seu cão tem as mesmas necessidades que os outros

  • Lembre-se que o seu cão pode ser cego, mas ele precisa de carinho, disciplina, exercício diário como qualquer outro.
  • Em vez de ter pena dele e acabar a protegê-lo de tudo, pensa que ele precisa de auto-confiança. A protecção em excesso vai fazer com que ele se sinta inseguro. Viver com medo não é viver com qualidade.
  • A depressão após a perda da visão é um processo comum em muitos cães cegos. Incentive o seu animal a retomar a sua vida e a sua rotina. Apoiar e incentivar é o melhor que um dono pode fazer em casos de depressão após a perda de visão.
  • Os donos por norma reagem pior que o animal à perda de visão deste. Mantenha-se um dono tranquilo e alegre.
  • Não deixe de brincar com o seu cão com medo que este se magoe. Procure locais com espaço e faça actividades com ele. Use guloseimas com cheiro intenso e brinquedos com guizos.
  • Estimule ao máximo o seu olfacto e audição. Quanto mais apurar estes dois sentidos, mais facilmente ele conseguirá retomar uma vida normal sem restrições e protecção constante.

Adoptar um cão cego pode ser uma experiência muito gratificante para os seus futuros donos. Pense nisso na hora de adoptar um animal.

Veja mais artigos e conselhos sobre comportamento canino aqui.

 

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Or

Concurso Para Donos

 Participa e podes ganhar 1 ANO 
  grátis de produtos anti-parasitas  
PARTICIPAR
close-link