Início > Comportamento Animal > Comportamento Canino > Cães e Bebés – Como apresentar o bebé ao seu cão
Comportamento Canino

Cães e Bebés – Como apresentar o bebé ao seu cão

cães e bebés

Os cães e os bebés para muitas pessoas são o melhor da vida. Muitos casais jovens quando arranjam a sua primeira casa acabam por adoptar o seu primeiro cão. Como acontece com os filhos, o primeiro cão muitas vezes é mimado em demasia e acaba por ter maus comportamentos que nunca foram corrigidos. Muitos donos não se importam com alguns comportamentos até ao dia que descobrem que vão ser pais. E é nesta altura que se instala o caos, medos e muitos chegam a ponderar dar o seu cão.

Tudo na vida se resolve e não vale a pena sofrer com antecedência com um cenário que não sabemos se vai ou não acontecer. Se o nosso cão tem maus comportamentos, estes devem-se à nossa falta de disciplina e liderança com eles. Se nunca mostrarmos ao nosso animal que não aprovamos esse comportamento, como é que ele irá perceber que não deve fazer isso? Por isso é que devemos reflectir em todos os comportamentos do nosso cão quando descobrimos que vamos ter uma criança em casa. Só assim conseguiremos trabalhar de forma dedicada para mantermos a família toda unida, e sim o seu cão faz parte dela. Por isso ficam aqui alguns conselhos para quem tem cães com problemas comportamentais e espera o primeiro filho, mas também para aqueles que não sabem como devem apresentar o bebé ao seu cão. 

1- Tem 9 meses para corrigir ou melhorar comportamentos indesejados do seu cão

Quem tem cães bem treinados, sem qualquer tipo de comportamento indesejado, normalmente está descansado quando descobre que vem a caminho o primeiro filho. O mesmo não se pode dizer dos donos que têm cães com maus hábitos e comportamentos indesejados. Esses donos, que têm consciência dos problemas comportamentais dos seus animais, começam a ter algum receio de juntar os seus cães e bebés. O medo de um cão deitar um bebé ao chão, rosnar ou até morder causa insónias aos futuros pais. E com razão. Por isso é preciso começar a corrigir os comportamentos indesejados com bastante antecedência. Primeiro perceba que tipo de problemas o seu cão tem segundo as suas características:

Em 9 meses dá para fazer progressos incríveis com um cão. No entanto não se iluda, se não é um dono com paciência, dedicação e firme nos comandos não vai ser fácil. Comece por dar passeios mais longos com o seu cão para gastar a energia acumulada. No regresso a casa comece a tentar corrigir os comportamentos indesejados aos poucos e sempre com recompensas. O seu cão obedecer aos comandos básicos sempre é essencial. Em caso de ter dúvidas ou não estar atingir os objectivos pretendidos peça ajuda de um profissional especializado. Peça referências, procure casos de sucesso e contrate um bom especialista em comportamento canino. Pode ser caro, mas os resultados irão valer cada euro gasto no seu patudo e passará a dormir mais descansado.

2- Preparar o seu cão para a mudança que vai existir

Não vale a pena pensar que conseguirá passar o mesmo tempo com o seu cão como antigamente e manter as suas rotinas. É muito complicado com um bebé recém-nascido em casa manter qualquer rotina. Por isso mais vale começar a preparar o seu animal para essa mudança.

Duas das coisas mais naturais de mudarem para um cão com a chegada de um bebé é o seu espaço e limitações que ele dantes não tinha. Se o seu cão dorme consigo, anda livremente por toda a casa, está constantemente em cima de si sem lhe dar espaço, talvez queira mudar isso com a chegada de uma criança. Por isso nada melhor que começar com antecedência a mudar esses hábitos.

Arranje um local sossegado e crie a zona de descanso e lazer para o seu cão.

Esta não deve estar situada numa zona de passagem e sim num local mais sossegado. Coloque lá uma cama, mantas, brinquedos e a sua comida e água perto. Essa passará a ser a zona do seu cão. Durante o dia, sempre que quiser, indique ao seu cão para ir para a sua cama e não o deixe sair até você querer. Vá aumentando o tempo em que este lá fica gradualmente. Desta forma ele passará a identificar aquela zona como o seu local para descansar.

Reclame o seu espaço pessoal.

É muito importante quando temos um bebé-recém nascido nos braços que o nosso cão não esteja em cima de nós. Ele deve aprender que tanto os donos como o bebé precisam do seu próprio espaço. Por isso defina um perímetro ao seu redor e não deixe o seu cão entrar nele. Ele irá aprender rapidamente que esse é o seu espaço. Sempre que você quiser pode deixar o seu cão estar mais perto de si, no entanto ele tem que saber respeitar o seu espaço individual.

Limite a atenção dada ao seu cão.

Pode ser dificil no início, no entanto é muito importante para o seu cão não sofrer esta alteração de forma repentina. É muito complicado dar a mesma atenção ao seu cão no início com um bebé em casa a precisar de cuidados regularmente. Para além do primeiro ano com um filho ser muito cansativo, deve pensar que a sua paciência será muito pouca nesses meses. Por isso habitue o seu cão aos poucos que os donos não estão sempre disponíveis para ele. Os donos não podem brincar e dar atenção sempre que ele pede. Se habituar o seu animal a estas regras alguns meses antes, ele não irá notar tanta diferença quando o bebé chegar a casa.

O quarto do bebé.

A maioria dos pais não vê com bons olhos o seu cão entrar no quarto do seu filho recém-nascido. No caso do seu cão já ter limites dentro de caso não será dificil impor-lhe essa nova regra. Caso contrário deverá treinar o seu cão a não entrar naquela divisão. Existem grades próprias para colocar na entrada das divisões que não permitem o seu cão entrar, mas conseguirá ver lá para dentro. Assim ele conseguirá ver e cheirar o bebé que é muito importante para o futuro relacionamento.

Mudança na rotina do cão.

Se acha que os horários vão ser alterados na rotina do seu cão comece a acertar os mesmos com antecedência. Desta forma o seu cão não estará sempre ansioso. Lembre-se que o seu cão tem as suas necessidades e não podem de forma alguma serem postas de lado. Enquanto um dos donos fica com o bebé, o outro deverá ir dar um bom passeio com o animal. Aproveite esse tempo para ele fazer alguns exercícios na rua, saltos, obstáculos, etc. Assim o seu cão ficará mais satisfeito e realizado quando chega a casa.

3 – Socialização é a chave do sucesso para cães e bebés conviverem bem

Errar é humano já lá diz o ditado. No entanto a maioria das pessoas quase que enxota um cão quando este tenta interagir com uma criança. Como é óbvio este tipo de reacções é um erro enorme que a maioria comete. O cão deve saber cheirar uma criança com calma, estar relaxado ao pé dela, não reagir perante movimentos bruscos e ser delicado. Ao contrário do que as pessoas julgam, a maioria dos cães não precisam de treinar esse tipo de comportamentos com as crianças. Eles sentem a sua fragilidade e a sua energia. Mas como é que um cão pode mostrar o bom comportamento se é sempre enxotado pelos humanos? Peça a pessoas próximas que tenham crianças para socializar o seu cão com estas. Fique descontraído mas vigilante. Qualquer tipo de comportamento indesejado deve ser corrigido imediatamente.

  • Antes de ir socializar a primeira vez com uma criança o seu cão deve ter gasto a sua energia acumulada. Dê um longo passeio, brinque com ele, treine comandos, etc. Se este estiver cansado e relaxado é o primeiro passo para a socialização ser óptima.
  • Mantenha o seu cão calmo perto da criança e recompense o seu bom comportamento. O cão deve associar as crianças a algo tranquilo e positivo. Desta forma será mais fácil o seu cão estar perto de um bebé relaxado e feliz. Treine o senta e o deita ao pé de crianças, deixe estas se sentarem perto do seu cão. Se este cheirá-las e permanecer calmo recompense-o com um doce. Assim as crianças serão sempre uma associação positiva.
  • Observe com atenção toda a linguagem do seu cão. Cães e bebés quando estão juntos devem ser sempre vigiados. Se esta a socializar um cão com crianças aos poucos fique atento sempre à sua linguagem corporal do seu cão. Mais de 90% dos cães avisam sempre quando estão desconfortáveis, com medo, ansiosos, etc. Cabe-nos à nós, donos, perceber as suas indicações de como se estão a sentir naquela situação.

cães e bebés

4- Simular como vai ser a casa com um bebé

Pode parecer descabido ou até exagerado, no entanto segundo vários treinadores de cães este tipo de simulação facilita muito o processo de adaptação. E sinceramente não é nada assim tão complicado de ser feito e até pode ser divertido. Encare estas simulações como gostaria que fosse na realidade. Pense que o seu cão não está habituado aos diversos cheiros novos, ao chorar constante de um bebé e a todo esse novo mundo que aí vem.

Simulações simples que pode fazer:

  • Por dia coloque algumas vezes a tocar sons de um bebé a chorar. Veja como o seu cão reage. Tente sempre mantê-lo calmo e principalmente que este não ladre.
  • Coloque pó talco em algumas zonas da casa e espalhe bem. O seu cão irá começar a ficar familiarizado a este tipo de cheiro na sua casa.
  • Os donos podem começar a usar um pouco das loções e cremes para o bebé. À medida que o tempo vai passando o seu cão ficará totalmente habituado a todos esses novos cheiros. Desta forma o cheiro é associado ao ambiente tranquilo na sua casa e aos seus donos.
  • Monte o berço, carrinho, baloiço e outros produtos de maior dimensão para o seu cão ficar familiarizado com estes objectos. Mova o carrinho pela casa, coloque algo no baloiço e faço o mover. Nunca deixe que o seu cão suba para nenhum deles ou empoleire-se nos mesmos. Corrija estes comportamentos sempre na altura que acontecerem. Assim o seu animal sabe que não pode ter esse comportamento perante aqueles objectos.
  • Monte a grade na porta do quarto do bebé e esteja algum tempo lá dentro. Veja se este permanece calmo e relaxo do lado de fora.

Estas simples simulações irão ajudar o seu cão a habituar-se a todas as mudanças antes do bebé nascer. Acredite que ficará mais tranquilo ao ver o bom comportamento do seu cão perante estas situações.

5- O nascimento do bebé

Este provavelmente será um dos dias mais felizes da sua vida. No entanto é normal que seja um dia com muitos nervos e ansiedade pelo meio. Por isso alguns dias antes da data prevista do parto, tenha sempre a comida e água do seu cão pronta antes do horário. Tente dar bons passeios nesses dias antes com o seu animal.

No dia do nascimento irá sair à pressa de casa como é óbvio e até ao bebé estar nos seus braços serão horas de ansiedade. Se conseguir passear o seu cão, peça a alguém próximo que o animal conheça se pode fazer-lhe esse favor. Enquanto a dona fica no hospital com o recém-nascido, o dono deve aproveitar para trazer algo do bebé (já com o seu cheiro) para casa. Com muita calma apresente o cheiro do bebé ao seu cão.

Embora muitos não acreditem o olfacto dos cães é incrível. Estudos realizados revelam que os cães conseguem sentir o cheiro do cancro no organismo e dos bebés ainda na barriga da mãe. Por isso não estranhe se o seu cão ficar muito entusiasmado com o cheiro do bebé. Provavelmente ele sente esse cheiro há muito tempo e agora está mais presente que nunca. Tente sempre acalmar e relaxar o seu cão com tudo aquilo que pertence ao seu filho. Cães e bebés podem ter energias muito elevadas com a excitação. O bebé recém-nascido deve representar para o cão tranquilidade e respeito.

6 – A chegada do bebé a casa com o seu cão

Este será o dia para que trabalhou durante estes 7/8 meses. Tente que seja o mais discreto possível a chegada da dona e do bebé a casa. O ideal é o pai levar o bebé quando entrar em casa. Lembre-se que o seu cão não vê a dona há alguns dias, logo ficará mais excitado ao vê-la. Embora o primeiro instinto seja dar-lhe imensos mimos tente que ele se acalme um pouco primeiro. Só depois é que a dona deve recompensa-lo com muitos mimos.

1ª Opção de Apresentação: Quanto ao bebé tente que ele fique ao seu colo até o seu cão se acalmar totalmente. A apresentação deve ser feita de uma forma calma e natural. Se o seu cão cheirar o bebé é o comportamento natural, mas isto não pode ser feito de forma obsessiva.

2ª Opção de Apresentação: Entre em casa com o carrinho de bebé e não o tire do mesmo. Assim só tem que pedir ao seu cão para dar espaço e não chegar logo ao carrinho quando está muito agitado. Deixe o seu cão aproximar-se quando estiver mais calmo e cheirar o bebé.

Não permita um excesso de contacto nos primeiros dias. O seu cão terá tempo para conhecer e ter um excelente elo de ligação com o seu filho. Cada coisa a seu tempo.

7- Os primeiros tempos com cães e bebés em casa

Conforme os dias vão avançando deve estar em todas as divisões da casa que o cão circula livremente com o seu bebé. Peça sempre ao seu cão o seu espaço e do bebé, mas deixo estar por perto. Desta forma a curiosidade e a ansiedade vão desaparecendo aos poucos. Rapidamente o bebé deixará de ser uma novidade para o seu cão se este estiver à mesma presente na sua vida. Lembre-se de todos os passos anteriores que treinou todos estes meses. Continue a impor as mesmas regras e a seguir as rotinas que implementou.

Uma óptima forma de um cão ver o bebé como um membro da família a respeitar são os passeios em conjunto. Se o seu cão passeia bem na rua sem puxar a trela, prenda-a na parte de trás do carrinho de bebé. Desta forma o bebé estará sempre à frente nos passeios com os donos, acabando o cão por ser sempre um seguidor da matilha. Este tipo de passeios são uma excelente forma de unir todos os membros da família.

cães e bebés

8 – Cães e Bebés nunca devem ser deixados sozinhos sem supervisão

Todos os dias vemos dezenas de vídeos com bebés e cães sozinhos. No entanto isto é uma péssima opção como donos e pais. Lembre-se o seu cão pode ser o melhor cão do mundo, mas ele não deixa de ser um animal. Ele reage conforme o seu instinto e estado psicológico. Se os donos não controlam a interacção entre cães e bebés, como irão perceber se o animal e o bebé estão confortáveis um com o outro. Qualquer cão pode reagir de uma forma inesperada perante um gesto brusco de uma criança. Por isso não deixe o seu filho e o seu cão sozinhos, este convívio é essencial no entanto tem que ser supervisionado.

9- Não vai poder antecipar tudo.

Se seguiu todos estes passos, preparou o melhor possível o seu cão para a chegada do seu bebé a casa. Com o seu bebé, como com o seu cão, não irá conseguir antecipar cada passo. É impossível. Corrija o comportamento do seu cão apenas quando este está a fazer algo que não irá tolerar nunca, sempre naquele momento. Recompense sempre que ele acatar as suas ordens. Mantenham-se calmos e vivam esta linda experiência a cada dia.

Cães e bebés são do melhor que o mundo tem… Viva esta experiência com informação e muita tranquilidade.

Saiba mais sobre o comportamento canino aqui.

 

 

 

 

 

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário