Início > Curiosidades > Curiosidades Sobre Animais > 10 cães incríveis a quem os donos devem a vida
Curiosidades Sobre Animais

10 cães incríveis a quem os donos devem a vida

Com os cães é assim – ou gostas ou não gostas.

Quando és dono(a) de um cão, eles fazem contigo um pacto para a vida. Do primeiro ao último dia, sempre comprometidos, sempre leais, sempre matilha.

E sabes que mais?

É uma sensação incrível.

Chegar a casa e saber que está lá o teu companheiro a transbordar alegria, pronto para te receber, como se não te visse há 3 anos. As asneiras que só ele faz, que te desmancham a rir quando queres é ralhar. E acima de tudo, aquela companhia essencial nos bons e maus momentos.

Porque quando tudo corre bem, estás em altas e só queres celebrar, o mundo inteiro vai celebrar contigo. As pessoas estão tão concentradas nelas próprias que quando contribuis para a sua felicidade recebem-te sempre de braços abertos.

Contudo dizem que nos momentos difíceis revelam-se os grandes amigos… mas nesses momentos quase ninguém está disponível e tu sabes porquê.

Porque celebrar é fácil – alegria todos querem, problemas todos têmNinguém precisa de mais.

Quantas pessoas tens a certeza que nunca te irão falhar? Pensa bem…

Talvez contes pelos dedos as pessoas com quem fizeste um pacto para a vida, prontas para rir e chorar contigo, para festejar quando estás em altas e ajudar quando precisas.

Agora eles?

Eles nunca te falham – com eles é diferente – é unha e carne.

Contigo vão até ao fim do mundo.
Contigo vivem sem abrigo, ao frio, enroscados junto a ti.
Contigo passam sede e passam fome.
Por ti, arriscam a própria vida.

A ligação de amor, amizade e cumplicidade que crias com os teus cães é incomparável e insubstituível. Têm a capacidade mágica de compreender-te – mesmo nas situações mais adversas.

Por isso vamos honrar a dedicação que eles têm por nós e que nem sempre retribuimos na mesma moeda, para lembrarmos todos os dias o que eles estão dispostos a fazer.

Vê abaixo como estes 10 heróis caninos salvaram a vida dos seus donos – muitos deles colocando a própria vida em risco.

doberman

Herói #1: Khan vs Cobra

Há quem veja uma cobra e trema de medo.

Mas em 2007, o medo não foi opção para Khan.

Charlotte era a sua dona mais nova, uma bebezinha de 17 meses que brincava no jardim de casa. De repente o doberman agarrou-a pelo babete e atirou-a bruscamente para trás.

Logo a seguir ouviu-se um ganir e Khan foi a correr para casa, onde colapsou.

Tinha sido mordido por uma cobra-real que ía em direcção a Charlotte. Apesar de Khan ladrar agressivamente perto da bebé a cobra não recuou e num derradeiro acto de coragem, atirou-a para longe e acabou por ser mordido. Naqueles minutos agonizantes os donos foram a tempo de lhe dar o anti-veneno.

Khan passou uma noite difícil mas recuperou e graças a ele a bebé ficou bem.

Mas sabes o que é mais incrível?

Khan tinha sido resgatado e só estava com a família há 4 dias.

Dá que pensar, não?

pitbull

Herói #2: De temporário a indispensável

As coisas não são por acaso.

Se Khan só estava com os seus donos há 4 dias quando salvou a bebé, TatorTot tinha os seus dias contados. Com data marcada para ser abatido, foi salvo por Christi poucos dias antes. Mas até para ela o plano inicial era acolhê-lo temporariamente.

Poucos dias depois, o Pitbull retribui-lhe o favor.

Peyton era o seu novo melhor amigo, um menino de 4 anos filho de Christi. Um dia TatorTot sentiu que alguma coisa estava errada e começou a lambê-lo e a saltar em cima dele. Quando viu que o menino não acordava ladrou sem parar e correu muito agitado de um lado para o outro até que alguém viesse ajudar.

Christi diz que quando chegou perto do filho ele quase não respirava. Apressou-se para o hospital onde os médicos descobriram que ele tinha tido uma grave quebra nos níveis de açúcar.

Foi a capacidade de TatorTot para sentir essa quebra que salvou a vida de Peyton. Essa sensibilidade fez com que  um menino sobrevivesse, uma mãe ficasse feliz e um pitbull passasse de hóspede temporário, a membro permanente da família.

cão shih-tzu

Herói #3: Uma caminhada por uma vida

Alguém se lembra do dia 11 de Março de 2011?

Foi o dia em que um tsunami atingiu o Japão e matou cerca de 17 mil pessoas.

Mas dessa tragédia horrível pelo menos uma história feliz podemos tirar, graças a Babu.

O Shih-Tzu nem era muito dado a caminhadas e para grande estranheza da sua dona, uma senhora de 83 anos, nesse dia Babu insistiu MUITO em ir passear.

O cão e a sua dona Tami Akanuma descansavam na sala quando o terramoto se deu na costa de Tohoku. As luzes de casa piscaram e Babu ficou inquieto. A choramingar e muito ansioso correu para a porta a quis sair. Recusou que a dona o guiasse pelo caminho de sempre, em direcção à costa. Tomou ele as rédeas e teimosamente arrastou Tami para o cima da colina mais próxima.

Quando Tami abrandava para recuperar o fôlego, o Shih-Tzu olhava para trás e insistia que se despachasse. Assim que ela o alcançava, Babu acelerava de novo colina acima.

Quando Babu relaxou, a sua dona de 83 anos apercebeu-se que tinham andado cerca de 1 km em poucos minutos.

Nessa colina viram uma onda gigante arrasar tudo o que lhe aparecia à frente e a sua casa ser consumida por uma parede de água e lama.

Sem os instintos de sobrevivência de Babu o desfecho teria sido outro.

Herói #4: como ser 50% lobo e 100% heróica

A 3ª lei de Newton diz que para toda a acção existe uma reacção.

Algumas religiões orientais chamam-lhe “karma“. Não no sentido físico, mas que para cada acção nossa existe uma consequência.

A história de Eve, Norman e Shana mostram-nos que “karma” existe – quando praticamos uma boa acção, o Universo retribui-nos com uma boa reacção.

O casal Fertig geria um santuário para animais onde cuidava de animais resgatados e Shana foi uma das privilegiadas.

Uma cadelinha – arraçada de lobo com pastor alemão – de apenas 2 semanas de idade. Segundo relata a Fox News, Shana foi resgatada ao seu criador. Estava doente e desesperada por alguém que a levasse e amasse. E foi isso que aconteceu.

No santuário onde ela cresceu tornou-se numa sombra da dona. Para onde Eve Fertig ia, a cadela seguia.

Um dia estavam a tratar de dois corvos no santuário de animais de floresta, dentro da sua propriedade, quando uma tempestade enorme afectou o estado.

Dezenas de árvores caíram e os Fertig ficaram encurralados. Não conseguiam sair daquele lado da propriedade e ir para casa. Em pânico acharam que iam morrer ali.

Quando já estavam abraçados para se aquecerem, Shana, a cadela-lobo, fez-se à vida.

Com as unhas e os dentes, começou a escavar um túnel na neve para passarem por debaixo das árvores tombadas e levou os donos até ao outro lado, sãos e salvos. Segundo a dona de 81 anos, quando chegaram a casa não tinham luz nem aquecimento mas Shana juntou-se a eles e aqueceu-os.

Quando as equipas de socorro lá chegaram, quiseram levá-los para o abrigo comunitário onde estavam mais de 100 pessoas. Por não poderem levar Shana com eles, os Fertig recusaram e enfrentaram a tempestade em casa, sem aquecimento nem eletricidade.

Se isto não é amor, o que é?

pitbull

Herói #5: Uma bala pelo dono

Kilo levou um tiro na cabeça mas felizmente sobreviveu.

Tudo se passou quando um assaltante tentou invadir o apartamento, fazendo-se passar por “homem de entregas” da FedEx.

Justin Becker debateu-se com o invasor e conseguiu mandá-lo ao chão e entalá-lo na porta. Nesse momento Kilo atirou-se ao assaltante para defender o dono. Colocou a cabeça de fora da porta, mas o assaltante foi a tempo de puxar da arma e disparar na cabeça do pitbull.

O assaltante escapou a correr mas Justin só pensava em salvar o seu cão. A namorada que estava em pânico teve um desespero quase poético e pediu-lhe que o deixasse morrer nos seus braços. Justin recusou-se a deixá-lo morrer e levou-o rapidamente para o hospital veterinário.

Sobreviveu por milagre.

Dr. Greg Panarello, o veterinário que o operou disse que “foi um caso num milhão”.

Quando a bala lhe acertou fez ricochete no crânio e saiu pelo pescoço.

Esta tentativa falhada de assalto custou caro a Justin. Como se não bastasse toda a situação, o hospital apresentou uma fatura de quase 2000€. Atordoado pela despesa e pelo que aconteceu, disse mesmo assim que valeu apena pagar para salvar o seu corajoso cão.

3 dias depois de ter levado um tiro na cabeça, Kilo estava pronto para a brincadeira.

labrador preto

Herói #6: Ganhou nome de furacão

Pouco descobrimos sobre Katrina, uma labrador preta.

Mas segundo consta, esta cadela linda tornou-se numa heroína durante a tempestade Katrina que afectou gravemente os Estados Unidos da América.

Com a subida das águas a cadela viu um homem em dificuldades e lançou-se para o salvar antes que se afogasse. Ajudou-o a subir para uma zona mais elevada onde ambos esperaram por ajuda.

O homem que foi salvo atribuiu todo o mérito à labrador e reconheceu que sem ela não estaria vivo.

Este acto heróico valeu-lhe uma condecoração nos Prémios Genesis da Sociedade Humana dos Estados Unidos, e as estrelas de Hollywood não a largaram para as fotos.

Herói #7: Louie e o Botão de Pânico

Lembram-se de TatorTot, o cão que passou de temporário a permanente?

A história de Louie e Judith é semelhante, porque a perspicácia de Louie salvou a vida da dona.

Por sofrer de glaucoma, Judith tem um botão de pânico que lhe dá acesso direto aos cuidados de emergência. Então Judith treinou o seu patudo para usar esse botão se necessário.

Um dia Judith sentiu dores horríveis no peito e nas costas e desmaiou. Mas Louie tinha a lição bem estudada. Carregou no botão de pânico e ladrou freneticamente para o intercomunicador.

Graças a esse gesto, a sua dona recebeu ajuda a tempo e Louie recebeu o prémio de “bravura animal”.

Agora se achas este incrível, lê o próximo.

Herói #8: A uma chamada de distância

Se a história de Louie se parecia com TatorTot, o que dizer da história de Buddy.

Este pastor alemão foi adoptado por Joe quando tinha apenas 8 semanas. Por causa dos seus ataques epilépticos, Joe ensinou-o a trazer-lhe o telefone quando sentisse os primeiros sintomas de convulsões.

Mas o mais incrível acontece aqui.

Se Joe desmaiasse, ou não conseguisse fazer a chamada, Buddy estava treinado marcar o 911 (nº americano de emergência) com os dentes. Esse dia chegou quando Buddy tinha 18 meses. O dono desmaiou e o seu pastor alemão ligou para o 911 e ladrou para o telefone.

Minutos mais tarde os paramédicos chegaram a casa de Joe e encontraram-no desmaiado. Passou dois dias no hospital mas ficou bem, graças ao seu fiel companheiro.

Herói #9: Sempre a teu lado

Acidentes acontecem quando menos esperamos.

No dia 31 de Dezembro de 2017, o mundo inteiro estava a festejar a passagem de ano mas Bob estava caído na neve com o pescoço partido.

Ficou em casa a ver um jogo de futebol americano.

Quando o jogo foi para intervalo, foi buscar lenha para a lareira. Apressado e só de pijama e chinelos, escorregou no gelo, caiu e partiu o pescoço.

Bob morava numa zona isolada, e o vizinho mais próximo ainda ficava longe, por isso de noite, imóvel e deitado na neve gritou por ajuda mas ninguém veio.

Aos seus gritos angustiantes respondeu Kelsey, a sua Golden Retriever.

Ficou a noite inteira ao lado do dono.

No hospital disse que para o manter quente, a cadela deitou-se em cima dele e que para o manter acordado lambeu-lhe a cara e as mãos.

As horas passaram e de manhã Bob já não tinha voz para gritar por ajuda mas Kelsey continuava incansável a seu lado, a ladrar.

Bob aguentou 19 horas até por fim desmaiar.

Kelsey continuou a ladrar, mas agora com um uivar angustiante até que finalmente um vizinho ouviu e foi ver do que se tratava, bem no limite para o salvar. Levaram-no para o hospital onde chegou em hipotermia e com uma lesão grave no pescoço.

Conseguiu recuperar, mas se não fosse Kelsey não estaria vivo para contar a história.

Herói #10 Um corrida na neve em direcção ao fogo

Palavras não chegam para descrever esta história por isso vê o video acima.

Em Abril de 2010 a oficina de Ben Heinrich pegou fogo quando ele arranjava um camião. A casa era logo ali ao lado e podia arder a qualquer momento.

O vizinhos telefonaram para o nº de emergência assim que viram as chamas e Terrence Shaningan foi o primeiro a chegar, mas o pior aconteceu.

O polícia estadual ficou sem GPS e prestes a virar para o caminho errado, viu um pastor alemão pelo canto do olho.

Era Buddy, o cão dos Heinrich.

Aos jornalistas o polícia disse que “foi uma daquelas coisas em que estão em sintonia por breves momentos”. Terrence sentiu que o cão o estava a guiar, não a fugir dele.

Confiou nos seus instintos e seguiu Buddy até à propriedade conseguindo manter a família e a casa a salvo.

Agora, lembraste desta frase:

“Têm a capacidade mágica de compreender-te – mesmo nas situações mais adversas”?

O que dizer desta história incrível?

__

Como podemos retribuir tanta dedicação?

Alguns donos desprezam os cães de uma forma impossível de compreender.

Sim, vão existir dias sem paciência e sim vão existir dias em que queres desaparecer, mas não é desculpa. Claro que é bastante mais fácil ignorá-los e deixá-los definhar e fugir às responsabilidades de dono.

Sim, é tão mais fácil ser irresponsável.

Imagina….

Passar os fins de tarde frios e chuvosos em casa sem ter de o levar à rua. Não ter contas de veterinário nem preocupações, nem pensar na melhor ração para ele comer. Não ter de apanhar mais cocós nem limpar xixis para o resto da vida.

Mas essa é a maneira egocêntrica de ver as coisas. É olhar apenas para o que a responsabilidade exige e não para o que dá.

Também era mais fácil para Khan fugir e não ter sido mordido por uma cobra letal, ou para Kilo não ter levado um tiro na cabeça. Katrina também tinha ficado mais confortável se não mergulhasse para salvar um homem, e Babu tinha chegado ao topo da colina muito mais rápido.

Estes são APENAS 10 exemplos do heroísmo dos cães. Como estas histórias há muitas mais.

E isso leva-nos ao início.

Do primeiro ao último dia, sempre comprometidos, sempre leais, sempre matilha. Esse é o pacto e eles esperam que cumpras a tua parte.

Tamanho amor e dedicação exigem sacrifícios. Retribuir com tudo o que pudermos é o nosso dever, sabendo que nunca estaremos há altura mas que no mínimo daremos o nosso melhor.

Vamos conseguir? Eu gostava.

__

Tens alguma história de um acto de amor e dedicação que o teu cão tenha tido por ti? Mesmo que não seja salvar-te a vida, nós gostávamos de saber.

Partilha-a connosco:

Deixa-nos um comentário com a tua história, ou envia-nos para o email odonocuida@gmail.com

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário