Início > Comportamento Animal > Comportamento Canino > Cão a ladrar constantemente: O que fazer?
Comportamento Canino

Cão a ladrar constantemente: O que fazer?

cão a ladrar

Ouvir um cão a ladrar constantemente pode deixar tanto os donos do animal em stress como os seus vizinhos. Este tipo de comportamento canino causa inúmeros problemas para os seus donos. Desde o stress e ansiedade no seu lar, ao mau ambiente com os vizinhos e até queixas na PSP ou GNR. Na maioria dos casos o animal acaba por ladrar muito quando está sozinho ou perante determinadas situações. Esta é uma situação que dificilmente poderá ignorar e terá que arranjar uma solução para este tipo de comportamento. Por isso O Dono Cuida apresenta-lhe algumas soluções de como tentar travar o ladrar constante do seu cão.

Em primeiro lugar os donos precisam saber identificar o motivo do ladrar

Não vale a pena tentar educar um cão a deixar de ladrar sem perceber o motivo. O tipo de ladrar muitas vezes é diferente porque a causa também é distinta. E para corrigir qualquer tipo de comportamento indesejado temos que percebê-lo e identificar as causas antes do treino.

Um dono pode ter um cão a ladrar por diversos motivos:

  • Exposição a uma situação nova: Quando traz o seu cão para casa pela primeira vez, mudanças de residência, ser colocado perante um situação que nunca teve, entre outras.
  • Exposição a pessoas ou animais estranhos – Quando o animal não conhece uma pessoa ou um animal e estes aproximam-se do seu cão.
  • Questões territoriais: Aproximação ou entrada de pessoas ou animais no “seu” território
  • Isolamento: Quando colocamos o nosso cão isolado num local onde este não consegue ver nada do que se passa no exterior ou onde está a sua família. Quando ficam sozinhos em casa ou em outro local. E em vários casos quando os cães estão isolados num quintal presos.
  • Exposição a sons alarmantes: Sons altos ou agitados normalmente levam os cães a ladrar. Por exemplo gritos, pessoas a correr, objectos a partir, obras, buzinas, sirenes, campainhas, etc.
  • Procura de atenção: Quando um cão é um pouco mimado demais ou o centro das atenções ele irá ter tendência de ladrar excessivamente até conseguir a sua atenção. Em outros casos animais que estão muito tempo sozinhos podem ladrar para chamar a atenção de outras pessoas que estão ali perto.
  • Ansiedade e excitação: Se um cão está num estado ansioso ou excitado ele tem tendência a ladrar descontroladamente.
  • Fome: Cães mal alimentados ou com fome há algum tempo podem ladrar bastante.
  • Surgimento de pequenos animais que podem ser vistos como presas: Principalmente cães que vivem em quintais costumam ladrar quando surgem animais que são vistos aos seus olhos como presas. Exemplos: Gatos, ratos, repteis e até alguns insectos.

Como prevenir que tenha um cão a ladrar constantemente

Aqui no nosso blog não tentamos camuflar a verdade. Prevenir que tenha um cão a ladrar será sempre mais fácil de modificar esse comportamento, do que corrigir o mesmo. Por isso em primeiro lugar devemos pensar na prevenção dos comportamentos indesejados. Desta forma deixamos aqui alguns conselhos básicos para a educação do seu cão nos primeiros meses consigo.

O treino deve começar desde cachorro para prevenir este comportamento

Cães que ladram constantemente desde pequenos até à fase adulta sem nunca terem sido corrigidos requerem um treino constante para mudar este tipo de comportamento. Caso o seu cão seja ainda um cachorrinho o melhor a fazer é começar a prevenir este tipo de comportamento indesejado. Quando temos um cão devemos socializá-lo e treinar desde cedo. Nessa fase ele deve ser colocado perante diversas situações, não só de socialização com pessoas e animais, como se saber comportar perante situações desconhecidas e diversos sons alarmantes.

Um cão deve ser habituado a ficar sozinho em casa com naturalidade

Para além disso um dos treinos que deve começar desde cedo é habituar o seu cão a ficar sozinho em casa de forma progressiva. Um cão nunca deve ser deixado sozinho sem nada para fazer. Antes de sair o seu cão deve estar calmo, com água e comida disponíveis, e brinquedos diferentes e duradouros para mantê-lo ocupado mais tempo. Tente evitar grandes despedidas, muitas palavras e muitas celebrações no regresso. O seu cão deve olhar para a sua saída como um acto normal do dia a dia.

Os donos devem ser consistentes no seu treino

Um dono deve saber impor o seu comando desde cedo ao seu cão e recompensá-lo sempre que este seguir o comando durante a fase de treino. O dono tem que mentalizar-se que não pode num dia não deixar o seu cão ladrar porque não dormir bem e no outro deixá-lo ladrar porque está bem disposto. Todo o tipo de treinos implementados têm que ser consistentes. Se não o seu cão irá ficar confuso e não irá entender aquilo que pretende dele.

Cães considerados muito vocais

É extremamente importante conhecer as características principais do seu cão. Seja este de raça ou não, todos os cães têm características padrões consoante a categoria que estes estão inseridos. Por exemplo existem diversos cães “rafeiros” com características de caça. O seu comportamento muitas vezes está ligado aos seus instintos de caçadores transmitidos geneticamente, mesmo após alguns cruzamentos com outros.

Os cães vocais como o Beagle, o Poodle entre inúmeros outros, têm como característica ladrarem excessivamente. Nestes casos a última coisa que um dono deve fazer é incentivar este tipo de comportamento. Os cães vocais devem ser treinados com os comandos básicos desde cedo e acrescentar ao treino um som que represente o parar de ladrar. Sempre que o seu cão parar de ladrar após ter dado o comando deve recompensá-lo. Desta forma no futuro o seu comando será suficiente para fazer parar os seus latidos.

cão a ladrar
Como fazer com que o seu cão pare de ladrar constantemente

Como dissemos anteriormente, após ter um cão a ladrar constantemente terá que perceber o que desencadeia esse tipo de comportamento. O tempo da sua reabilitação varia de animal para animal e da causa dos latidos. Alguns casos são facilmente corrigidos e outros são processos mais demorados. A paciência e consistência é a chave para o sucesso nunca se esqueça.

Não vale a pena ficar preso na ideia que vai ser muito complicado, ele não pára de ladrar, não o consegue controlar quando ele vê isto ou aquilo. Esqueça toda a sua frustração e comece do zero. Porque tudo aquilo que vai ter que fazer são mudar os maus hábitos do seu cão. E para isso vai ter que identificar o que desencadeia as atitudes para substituir por algo saudável e positivo. Deixamos aqui alguns conselhos para situações mais concretas:

Cães a ladrar quando estão sozinhos em casa

Este é o típico caso que mais problemas causa aos donos de cães, principalmente que vivem num apartamento. Em primeiro lugar se o seu cão foi para um apartamento recentemente é normal que este estranhe aquele ambiente. Ele precisa primeiro adaptar-se e sentir-se seguro naquele espaço. Fale com os seus vizinhos e explique-lhe que este está numa fase de transição, mas que está a controlar a situação para melhorar o seu comportamento.

Exposição a uma nova situação

Em primeiro lugar deve criar uma zona para o seu cão no seu apartamento. Dentro dessa zona crie um local específico para a alimentação, uma zona de descanso e outra com os seus brinquedos.

Comece a treinar o seu cão para este relaxar naquela zona. Os comandos do senta, deita e fica são importantes estarem ensinados. Treine progressivamente as suas saídas para este habituar-se a estar sozinho. Comece com 10 minutos e vá aumentando o tempo progressivamente. Antes de sair de casa tente que este esteja o mais relaxado possível e fique na sua zona de descanso. Não deixe o seu cão segui-lo até à saída e tente não falar com ele para este não ficar ansioso. Saia de casa de forma determinada sem olhar para trás. Saia do prédio para um local onde o seu cão não consiga sentir o seu cheiro. Regresse passado 10 minutos.

Quando chegar não deixe o seu cão ficar num estado excitado. Só o recompense com caricias e uma recompensa quando ele estiver calmo. Repita este processo várias vezes e aumente o tempo que está fora de casa progressivamente. Coloque uma câmara ou um gravador para ver o comportamento do seu cão na sua ausência. Assim irá perceber quanto tempo ele aguenta relaxado e como se comporta.

cão a ladrar

Ansiedade por separação

A ansiedade por separação é um dos problemas mais comuns, mas que pode causar problemas à saúde do seu animal, divergências com os vizinhos e até ser ser sujeito a coimas pela polícia. Ninguém gosta de ter os vizinhos a ameaçá-los que vão fazer queixa do seu cão por este não parar de ladrar durante todo o dia. Mas não podemos culpar os outros pelos nossos problemas. Não é fácil ficar a ouvir um animal ladrar, chorar, arranhar a porta durante um dia em inteiro. Claro que o dono é o responsável pelo seu cão, por isso deixamos-lhe aqui alguns conselhos para diminuir o ladrar constante do seu cão quando está sozinho. Experimente o seguinte esquema num fim de semana que não vá trabalhar.

  • Levante-se 1 hora mais cedo do que a que costuma quando vai trabalhar e tire esse tempo para o seu cão. Tome o pequeno almoço e prepare-se para uma extensa caminhada, com diversos exercícios para o seu animal. Caminhe a passo acelerado, se conseguir correr ou andar de bicicleta com ele ainda melhor. Quando parar façam uma breve pausa para hidratarem-se e regressem de seguida aos exercícios. Tente que ele passe por vários obstáculos, como contornar postes, subir para bancos e ficar lá quieto e só sair quando diz. Retome a primeira actividade, seja esta andar, correr ou pedalar com a bicicleta.
  • Depois do exercício e gastar grande parte da energia do seu cão, recompense-o com a refeição da manhã.
  • Prepare alguns brinquedos inteligentes com guloseimas e doces que ele adora. Prenda-os e compacte-os de maneira a serem difíceis de retirar de lá. O objectivo destes brinquedos é manter o seu cão entretido por bastante tempo. Veja o nosso artigo sobre o Kong e procura brinquedos do mesmo tipo.
  • Coloque o brinquedo recheado de doces no chão ao pé dele mas não o deixe pegar. Treine o controlo da mente do seu cão.
  • Mantenha o seu calmo e relaxado o tempo todo que estiver em casa.
  • Comece a preparar-se para sair normalmente. Sempre que o seu cão começar a ficar agitado ou ansioso incentive-o a relaxar e voltar para a sua zona de descanso. Repita este processo as vezes que forem necessárias. (Abuse dos sons característicos como pegar nas chaves, fechar portas, etc…)
  • Antes de se dirigir para a porta da rua verifique se este está deitado e relaxado, se sim saia sem lhe dirigir a palavra e sem hesitar. Caso ele esteja ansioso tente acalmá-lo e só depois saia.
  • Lembre-se deixe uma câmara ligada ou um gravador.
  • Saia por 4 horas e regresse. Quando entrar deixe que este se acalme primeiro e só depois é que lhe deve dar atenção.
  • Veja as gravações, repare no seu comportamento durante as 4 horas. Quanto tempo ele esteve sem ladrar, quando ele que ele foi buscar o brinquedo, quando tempo ficou a brincar com este e qual o comportamento no resto do tempo.

Depois de avaliar a situação veja o que pode ser melhorado e o que está a falhar. Acrescente brinquedos diferentes, faça mais exercícios na rua, aumente o tempo de passeio, etc. Repita no dia seguinte aumentando uma ou duas horas no tempo que o deixa sozinho. Pode isolar a sua porta para os sons do exterior serem mais abafados e o ladrar do seu cão também.

Claro que este tipo de treino resulta muito melhor se tiver vários dias a treinar o seu cão, uma ou duas semanas de férias com ele. Se não resultar peça ajuda a um profissional.

Ladrar para chamar a sua atenção

Este tipo de comportamento só acontece normalmente quando os donos cedem aos chamamentos dos seus cães e dão-lhes aquilo que estes pretendem. Mas no entanto é um comportamento mais comum do que deveria ser.

Tem um cão a ladrar para chamar a sua atenção. Só pode fazer duas coisas, ou ignora e recompensa quando este pára de ladrar, ou manda-o parar e quando este se acalmar recompensa-o. Normalmente ignorar um cão que quer atenção constante resulta muito bem. A verdade é que ele está habituado a ter a sua atenção constantemente quando ladra, assim que quebrar este mau hábito ele irá perceber que só tem a sua atenção quando ele não ladra. Repita várias vezes este tipo de exercício.

Ladrar quando ouve barulhos

Corrigir este comportamento pede alguma paciência da sua parte. Isto porque muitos donos acham normal que o seu cão ladre quando ouve alguns sons. O problema é que com o passar do tempo vão surgindo novos sons e ele irá ladrar cada vez mais. Exemplos de sons: Campainhas, portas a bater, sons de obras, etc…

Se é um dono paciente este desafio pode ser interessante para si. Peça a alguém para tocar à sua campainha ou fazer os barulhos que desencadeiam o ladrar do seu cão. Sempre que o seu cão começar a ladrar use um comando que este saiba para parar. Sempre que este parar recompense-o. Faça várias repetições por dia espaçadas e mantenha-se firme nos comandos e só recompense o seu cão sempre que ele ignorar o som. Mantenha o exercício durante várias semanas e vai ver que este problema acabará por desaparecer.

Lembre-se que convém sempre o seu cão já ter gasto energias antes de começar um exercício deste tipo. Assim certificasse também que ele não ladra por excesso de energia acumulada.

cão a ladrar

Ladrar a pessoas estranhas e animais

Estes casos acontecem normalmente por falta de socialização entre o seu cão e outras pessoas ou animais. Pode acontecer por insegurança ou sentir que precisa de proteger o dono. Por isso aconselhamos que socialize o seu cão desde pequeno com pessoas amigas e desconhecidas, mas também com outros animais.

Se o seu cão socializou pouco com pessoas e com animais, existem escolas que têm preços bastantes acessíveis para apenas convívio supervisionado. Este tipo de convívio normalmente é pago há hora e só paga quando vai. Por isso é uma boa solução para começar a socializar o seu cão. Lembre-se que mais vale tarde que nunca. O convívio e socialização é muito importante para o seu cão e também para si. Assim que o seu animal socializar melhor pode ir de trela com ele e socializá-lo com conhecidos e desconhecidos. Se necessário use um açaime nas primeiras vezes. É uma opção mais confortável e preveni situações perigosas. O mais importante é não desistir da socialização.

Ladrar territorial

Este pode ser um desafio um pouco complicado para donos inexperientes, principalmente se tiverem um cão de porte grande e um quintal. Os cães que passam grande tempo nos quintais têm tendência a serem mais territoriais, pois têm um espaço maior para guardar. Sempre que alguém ou algum animal se aproxima começam por norma a ladrar sem parar e às vezes podem tornar-se um pouco agressivos.

Como donos não podemos cair no erro de deixar os nossos cães serem muito territoriais. No início podemos tentar desviar a atenção do cão para o que está a acontecer perto do quintal ou casa.Use doces ou guloseimas com cheiro intenso e que ele não resista. O objectivo é mudar-lhe o foco completamente. Continue a fazer este tipo de exercício com ele. Tente também que este respeite os seus comandos quando o manda parar de ladrar. Se conseguir que o seu cão respeite o seu comando está no bom caminho para alterar este tipo de comportamento. Sempre que o seu cão voltar a ladrar de forma territorial use o comando que lhe ensinou para ele parar. O objectivo é que este deixe de ladrar quando passam seres vivos ali perto.

Se o seu cão é muito territorial e tem medo que as suas visitas possam ser atacadas não facilite. Sempre que vá alguém a sua casa coloque-lhe um açaime. Deixe ele andar livremente e cheirar as pessoas para perceber que estas não são uma ameaça com o açaime colocado. Pode ser uma situação um pouco complicada com cães muito territoriais que se tornam agressivos. Por isso nestes casos deve contactar um profissional.

Veja mais artigos sobre o comportamento canino aqui.

 

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

3 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário

  • olas olas,

    É o seguinte , tenho uma cadela de RU com 1ano e 3semanas … acontece que desde que veio parar as minhas mãos (com 1mes e meio porque foi resgatada em mau estado) sempre tive o cuidado desde bebe de a socializar, de a levar a parques, brincar com outros cães… nunca ladrou , nunca ferrou , nada. Aliás vem e sempre veio connosco para tudo o que é lado.
    Acontece que agora, está sempre a ladrar. Moro num apartamento e quando venho com ela a rua (3x por dia) acabo de sair da porta de entrada(sim porque dentro de casa ninguém a ouve, só quer brincar e mimos) e começa a barulheira insurdecedora… quando a levo a parques, mal vê um cão começa logo a rosnar e a ladrar desalmadamente, quando o cão chega ao pé dela acalma , cheira e quando ele se afastava, ladra novamente desalmadamente a rosnar em modo de ataque… com pessoas é parecido, vou com ela a passear na rua , passa uma pessoa ela nem liga, passa outra um basqueiro que não se aguenta, passa outra nada, passa outra outra vez a ladrar desalmadamente. Costumo dizer que é só mesmo para fazer barulho. Muita vez ladra pro ar só !!!
    Mas no meio disto tudo o que mais me preocupa é o facto de começar a ter medo de chegá-la a outros cães com receio que lhes morda aserio (sei que não o posso ter e até tenho de estimular esse aproximamento mas um dia aleija um cão aserio e vai ser um problema) . Ela só tem 5kg (é uma amostra de cão).

    Alguém tem dicas que me possa ajudar ou alguém sabe porque isto acontece ? Sinceramente já não sei que fazer mais , já tentei biscoitos e brinquedos na rua, ignorar caso fosse o caso de querer chamar atenção, mas nada resulta .

    PF AJUDEM , é urgente 😔😔😔

    • Boa tarde 🙂

      Desde já pedimos desculpa pela demora em responder.
      O problema que nos descreveu é um problema comum em alguns cães pequenos. Ainda há pouco tempo vimos uma situação semelhante de um dono que desceu as escadas do prédio e deu a volta ao quarteirão com o seu cão sempre a ladrar.

      Isso pode acontecer por vários motivos, mas pelo que descreveu dá-nos a ideia de que é por excitação.

      Os cães são animais muito inteligentes que quando bem educados conseguem perceber aquilo que o dono deseja e o que não deseja.
      Achamos que a melhor forma de corrigir ou controlar essa situação é fazê-la entender que esse é um comportamento indesejado e que se se comportar como quer, é recompensada.

      Basicamente deverá procurar redireccionar a atenção dela desse comportamento para si. Dependendo do estado mental da sua cadela nessas situações, pode ser mais ou menos simples. Por exemplo, pode dar-lhe a cheirar uma guloseima, mandá-la sentar-se, e se a atenção dela ficar focada em si sem ladrar, recompensá-la.

      Mas às vezes o cães estão num estado mental que nem as guloseimas lhes captam a atenção e aí deve corrigi-la.

      Para isso o ideal é corrigir o comportamento quando ele está prestes a acontecer. Já deve conhecer a sua cadelinha melhor que ninguém e há-de saber quando ela está prestes a ladrar. Quando isso acontecer pode corrigir com um “shhh”, e se ela se calar recompensá-la com uma guloseima.

      Isto vai mostrar-lhe que ela pode comer guloseimas se não ladrar.

      Se as suas correcções não funcionarem, e ela ignorar e continuar a ladrar, pode utilizar a trela, dando-lhe um pequeno puxão para o lado ou dar-lhe um toque suave, mas firme, para lhe desviar a atenção. Quando ela não ladrar, recompense-a. Atenção que não estamos a falar de bater ou estrangular a sua cadela, apenas um puxão rápido e firme ou um toque firme que a desbloqueie por momentos desse comportamento. (Só para que fique claro).

      A consistência no treino é importante e por isso deve persistir até ela entender.
      Vá informando-nos como têm sido os resultados 🙂

      Obrigado pelo seu comentário.

  • Vejo aqui muitas sugestões, não vejo a solução para os vizinhos que suportam de manhã á noite o ladrar de dois cães, o latir, a choradeira. GNR e PSP nada fazem porque os cães junto aos donos são amistosos e bla bla. Quem resolve?????