Início > Raças do Mês > Raças de Gatos > Gatos Siameses – Tudo o que um dono precisa saber
Raças de Gatos

Gatos Siameses – Tudo o que um dono precisa saber

gatos siameses

Os gatos siameses são das raças mais apreciadas em todo o mundo. Mas um siamês puro gosta de estar na presença do seu dono e precisa da sua atenção. São animais conhecidos pelo seu miar bem alto e necessitam de alguns cuidados de saúde. No entanto os gatos siameses são um excelente animal de companhia, principalmente se passar bastante tempo com eles.

Gatos siameses puros têm características únicas que encantam os amantes desta raça. Todavia se está a pensar adquirir um siamês é melhor informar-se bem antes de tê-lo como membro da família.

Características dos gatos siameses

Os gatos siameses são muito elegantes mas musculados, e normalmente em adultos devem pesar entre 3 kg a 5,5 kg. Uma das suas principais características é a sua cabeça triangular, com orelhas grandes e pontiagudas. Os seus olhos devem ter uma cor azul intensa, clara ou turquesa, e o seu focinho é naturalmente fino. Os siameses têm patas compridas e finas, assim como a sua cauda. As ancas e os ombros de um siamês puro devem estar nivelados. Em adultos os gatos siameses apresentam as extremidades escuras (máscara, orelhas, patas e cauda).

Quando são recém nascidos, os gatos siameses puros nascem completamente brancos ou num tom de areia muito claro. A cor característica nas extremidades só começa a aparecer a partir do 5º dia de vida. Só entre os 12 a 15 meses de vida é que a cor do siamês torna-se definitiva.

A cor das extremidades pode ser cinzenta, chocolate ou até preta. E esta pode alterar mediante as alturas do ano, se é um gato apenas de casa ou também de quintal.

gatos siameses

A alteração dos gatos siameses ao longo dos anos

Como podemos ver na primeira fotografia registada de um siamês, a raça foi sofrendo algumas alterações com o passar do tempo.

Durante vários anos, os padrões avaliados por júris em concursos destacavam nos siameses um longas orelhas pontiagudas, longos pescoços, longas pernas e caudas e uma cabeça triangular acentuada.

Estas avaliações começaram a afastar a raça siamesa da original, pois os criadores valorizavam apenas aquelas características. Contudo quando foram feitas tentativas para classificar os diferentes tipos de gatos siameses, não se encontrou realmente um “tipo” apesar de existirem várias formas corporais diferentes.

É claro que existem muitas características do gato siamês, como já referimos anteriormente, mas não existem dois gatos iguais.

gatos siameses

Comportamento e temperamento dos gatos siameses

Os siameses são sem dúvida alguma uma raça cheia de personalidade. São extremamente extrovertidos, com uma personalidade forte e um temperamento imprevisível. Esta raça não é indicada para aqueles donos que querem ter um gato calmo e sossegado, que mal se dá por ele.

Gatos siameses adoram a companhia dos seus donos e lidam muito mal com a solidão e indiferença. Eles são aqueles gatos que o podem seguir pela casa toda a miar e de um momento para outro isolarem-se e ficarem indiferentes. Mas certamente essa indiferença será apenas momentânea. A expressão do 8 ao 80 assenta perfeitamente nesta raça, e os seus donos devem ser muito pacientes se querem lidar bem com eles.

O miar único dos siameses

Ser dono de um gato siamês nem sempre é fácil. Este adorável animal irá testar a sua paciência com o seu miar. Sempre que esta raça deseja a sua atenção irá miar bem alto, o que por vezes é um pouco cansativo.

Os amantes desta raça dizem que os siameses gostam de “falar” com os donos, e quando estes não lhes ligam eles “falam” sozinhos. Por isso pensem bem antes de adquirir um animal desta raça, precisará ser tolerante e muito paciente.

Ciumentos e possessivos

Não pense que os gatos não precisam de socialização como os cães. Se tem um gato siamês este irá necessitar interagir com outros humanos e animais. Isto porque os siameses são muito ciumentos e possessivos com os donos. Por mais dócil que o seu gato seja lembre-se que este é imprevisível. Habitue o seu animal a lidar com outras pessoas e animais desde pequenino. Deixe-o explorar o colo dos outros e acostuma-lo a outros cheiros. Não force em demasia a convivência, deixe-o explorar sob o seu olhar atento. Os gatos siameses têm o seu próprio ritmo e conseguem adaptar-se se forem incentivados pelos donos.

gatos siameses

Uma raça muito inteligente

Os gatos siameses são exuberantes e ativos nos seus primeiros anos de vida. Se tentar educar o seu gato desde cedo, devido à forte ligação que ele irá criar com o dono, ele conseguirá aprender rapidamente. Os truques e os passeios de trela são tarefas fáceis para quem educa um siamês. Provavelmente eles são das raças que aprendem mais depressa devido à sua inteligência.

Siameses são gatos de família

É engraçado verificar as diferenças entre um siamês e outras raças de gatos. Embora ele também goste da sua independência, ele valoriza muito mais os momentos em família. Ele tem a capacidade de estar muito ativo a brincar com crianças, como tranquilo a dormir ao colo das mesmas. Normalmente são meigos para toda a família. Para um siamês a dificuldade é estar sozinho. Eles lidam muito mal com a solidão e quando a ausência dura alguns dias podem entrar em depressão.

Quando um siamês fica sozinho em casa

Como referimos anteriormente, os gatos siameses lidam mal com a solidão. Por isso quando sai de casa é importante deixar-lhe brinquedos para este ficar distraído na sua ausência. Ratinhos, arranhadores, bolas com ração são boas opções para dar ao seu animal quando está fora. Se tiver possibilidades financeiras pode comprar uma árvore para gatos, eles ficam entretidos a explorar diferentes alturas. Mas não se iluda, existem gatos que não ligam a brinquedos. Não estranhe, se esse for o seu caso, ter os sofás e os cortinados todos rasgados quando chegar a casa.

Saúde e cuidados a ter com um gato siamês

Os gatos siameses não são das raças que têm mais problemas de saúde, mas também são frágeis em alguns aspectos.

Excesso de secreção ocular e nasal

Muitos gatos desta espécie sofrem com o desconforto do excesso de secreção ocular ou nasal. Os olhos tem tendência a inflamar se a secreção não for limpa regularmente. Por isso é importante manter os olhos e o focinho sempre limpos. É fácil limpar essas zonas com água e algodão ou foro fisiológico frio. Ao limpar o focinho diariamente está a prevenir alguns problemas futuros.

Problemas de estômago pela ingestão de bolas de pelo

Embora não seja um gato de pelo comprido, o siamês deixa cair bastante pelo. Por isso é necessário uma escovagem regular para este não ingerir as famosas bolas de pelo. Com estes cuidados simples está a prevenir inflamações no estômago do seu animal.

Problemas renais e na bexiga

Gatos siameses têm tendência a sofrer de problemas renais e na bexiga. Fazer exames regularmente no veterinário e dar-lhe uma boa refeição é uma excelente forma de prevenir estes problemas que podem ser fatais.

Facilidade em perder e ganhar peso

Se tem um gato siamês deve ter muitos cuidados com a sua alimentação. Estes facilmente variam de peso, o que pode levar a uma magreza extrema ou obesidade. Controle o peso do seu animal e escolha uma ração adequada às necessidades dele. Nunca deixe um gato ter excesso de peso, pois as suas patas não conseguem suportar peso a mais. Desta forma irá enfraquecer os seus membros comprometendo a sua mobilidade.

Problemas cardíacos hereditários

Os gatos siameses podem ser portadores de cardiomiopatia por dilatação, que é um problema cardíaco hereditário. Quando acompanhados por um veterinário competente não é uma situação muito preocupante. A alimentação adequada também pode ser muito importante nestes casos. Peça aconselhamento ao seu veterinário nesta escolha.

gatos siameses

Estrabismo

O estrabismo em gatos siameses é uma característica da raça. Embora convenha eles serem avaliados por um veterinário nestes casos, normalmente vivem bem com o seu estrabismo. Só em casos de estrabismo agudo é que pode ser necessário uma cirurgia de correção ou tratamento.

Castração e esterilização

Se não vai fazer procriação da raça deve sempre castrar ou esterilizar o seu siamês. Quanto aos gatos machos evita alguns comportamentos desagradáveis para os donos, como a marcação de território. Já as fêmeas siamesas quando entram no cio pode ser muito stressante para os donos. O seu comportamento altera-se facilmente e o miar pode tornar-se quase insuportável. Embora seja um investimento financeiro, acredite que irá compensar mais tarde.

Um resumo da origem dos gatos siameses

Nunca é fácil saber exactamente quando surgiu uma raça. No que diz respeito aos gatos siameses, a sua primeira referência foi feita num manuscrito do Sião em 1350. No Sião, actual Tailândia, esta raça estava reservada à família real e estava cuidadosamente fechada dentro do palácio. Só em 1871, na primeira grande exposição felina na Grã-Bretanha, é que foram apresentados ao público dois lindos exemplares siameses.

13 anos mais tarde Pho e Mia, um casal de gatos siameses, foram transportados para a Grã-Bertanha. Pho e Mia tiveram crias que mais tarde seriam os primeiros campeões coroados da famosa competição.

O gato siamês original era muito maciço e arredondado. Os seus olhos variavam entre o azul e o verde, e muitos desses siameses eram estrábicos. Embora não fosse uma característica, era normal os siameses nascerem com um nó na sua cauda.

Conheça mais raças de gatos aqui!

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

1 Comentário

Clique aqui para deixar um comentário