Início > Saúde Animal > Saúde Do Cão > Parvovirose Canina – Conheça Tudo Sobre Esta Doença
Saúde Do Cão

Parvovirose Canina – Conheça Tudo Sobre Esta Doença

parvovirose

A Parvovirose Canina é uma doença viral altamente contagiosa e absolutamente mortal que afecta os cães, principalmente os cachorrinhos. As taxas de mortalidade para cachorrinhos infectados são altas e irão morrer se não houver um cuidado veterinário rápido, adequado e compreensivo. 

O vírus da parvovirose ataca rapidamente e divide as células no corpo dos cães. A doença manifesta-se principalmente ao afectar o tracto intestinal dos cães, mas pode também afectar o coração dos cães muito jovens ou bebés.

A maioria dos casos afecta cães entre as 6 semanas e os seis meses, que não estejam vacinados contra a parvovirose. Ficam ainda mais susceptíveis se tiverem parasitas intestinais como lombrigas. Mesmo com terapia agressiva a parvovirose continua a ter taxas de mortalidade alta.

Causas

O vírus da Parvovirose Canina é bastante estável e resistente há maioria dos desinfectantes. Pode sobreviver no ambiente, em matéria orgânica por períodos superiores a um ano. Felizmente a lixívia é um dos poucos produtos comuns e desinfectantes capazes de destruir o vírus e prevenir o contágio. A lixívia tem de manter contacto com o vírus entre 5 a 10 minutos.

Um membro desta família viral é o responsável pela Panleucopenia Felina. Esta parvovirose felina já existia antes da estirpe que afecta os cães.

Como é transmitida?

Como referimos a parvovirose é extremamente contagiosa. Grandes quantidades do vírus são expelidas nas fezes dos cães infectados durante várias semanas. A doença transmite-se de cão para cão, principalmente quando um são expostos a fezes contaminadas e cheiram-nas. Pode também ser transmitida através de objectos contaminados pelo vírus como as mãos, roupa, comida, água, brinquedos, a cama ou até através do pêlo de outros cães.

O período de incubação do vírus, ou seja, o tempo que leva desde o contágio à manifestação dos primeiros sintomas é normalmente de 4 a 5 dias.

Sintomas

Os sintomas mais comuns da parvovirose incluem:

  • Diarreia: Grave, líquida ou com sangue é o sinal mais comum da presença do vírus. Este tipo de diarreia é difícil de confundir, porque é quase explosiva, com mau cheiro e frequente. A cor pode ser bastante escura, quase preta, ou muito líquida com sangue. Qualquer tipo de sangue em diarreia é sinal de preocupação e por isso contacte imediatamente um veterinário para fazer um diagnóstico. Existem várias outras causas, mas nunca tome por garantida a possibilidade de ser outra coisa.
  • Vómitos: O segundo sinal mais comum da presença do vírus são os vómitos graves e repetidos. Se o seu cachorro vomitar consequentemente, incapaz até de reter água no estômago, pode ficar desidratado muito rapidamente. A desidratação só por si é bastante grave, principalmente nos cães mais novos, e é esta desidratação a causa de muitas das mortes de Parvovirose Canina.
  • Febre: Alguns cães não mostram sintomas de febre, enquanto que outros podem chegar até aos 41,1ºC
  • Letargia: Cansaço extremo, desinteresse pelas coisas que o rodeiam e falta de apetite, são sinais comuns da doença. A letargia faz parte dos sintomas de muitas doenças, mas é associada aos sintomas anteriores que pode significar que o seu cão está infectado.
  • Dor abdominal: Os cachorrinhos infectados podem ter fortes dor abdominais, encolhendo a barriga.

Contudo, os mesmo sintomas podem manifestar-se em outras doenças e por isso não é possível diagnosticar parvovirose baseando-se apenas nos sintomas. Leve o seu animal imediatamente a um veterinário para que possam ser feitos testes de rastreio.

parvovirose

Diagnóstico

A forma mais eficaz de diagnosticar a doença é através de uma análise às fezes, identificando se existe presença do vírus ou de antigénios do vírus. Um ensaio de imunoabsorção enzimática pode ser feito na clínica e dar resultados em menos de 20 minutos. Ainda assim estes testes não são 100% fiáveis e o veterinário pode recomendar análises adicionais em laboratório.

Tratamento

Não existe uma cura específica para a parvovirose e portanto o tratamento consiste em fornecer apoio, cuidados e acompanhamento ao animal de forma a que possa produzir anticorpos suficientes capazes de neutralizar o vírus. Normalmente são administrados antibióticos que não matam o vírus mas são utilizados para infecções secundárias como a septicemia. Estas infecções secundárias são a principal causa de morte, seguida pela desidratação.

O tratamento especifico baseia-se na administração de fluidos intravenosos para evitar a desidratação, e medicamentos que controlem os vómitos e a diarreia. Enquanto os vómitos e as diarreias não passarem os cachorros não podem comer nem beber água, e por isso podem ficar internados em sistema de suporte de 3 a 5 dias.

Para casos mais graves como a perda extrema de proteínas, anemia ou níveis drasticamente baixos de glóbulos brancos podem necessitar de transfusão de plasma sanguíneo. No geral, os tratamentos podem ser de 3 dias a 2 semanas, conforme a gravidade da infecção.

O resultado do tratamento depende da estirpe do vírus, da idade e do sistema imunológico do cão, e da rapidez com que começaram os tratamentos. Apesar da sobrevivência não ser garantida, a maioria dos cachorrinhos com bons cuidados veterinários recupera totalmente.

Prevenção

Existem três formas de prevenção contra a parvovirose:

  1. Vacinação: Manter as vacinas do seu cão em dia desde cachorro é essencial e a melhor forma de prevenir problemas relacionados com esta e outras doenças graves. A vacinação não só é mais eficaz e aconselhável que o tratamento, como é muito mais barata e não tem de passar pela agonia de ver o seu animal sofrer.
  2. Isolá-lo: Enquanto o seu cachorrinho não tiver as vacinas em dia o melhor mesmo é mantê-lo longe de outros cães e locais públicos. O isolamento aconselhado é apenas temporário, até que possa estar seguro e vacinado contra a parvovirose.
  3. Desinfectar: Manter o lugar habitual do seu cão desinfectado e higiénico é muito importante. Como referimos anteriormente, matar o vírus da Parvovirose Canina é bastante difícil devido à sua resistência. Pode sobreviver durante um período muito longo em várias superfícies. O vírus não é afectado de forma alguma por alterações climáticas (sendo que apenas o gelo o deixa “adormecido”) e por isso o ideal mesmo é desinfectar regularmente o espaço do seu animal (em casa ou exterior) com água e lixívia (1 de lixívia por 30 de água é o recomendado). Claro que se o seu cão já estiver vacinado o risco diminui drasticamente, mas ainda assim deve manter os espaços limpos.

parvovirose

Factos & Curiosidades

  • O nome do vírus da Parvovirose Canina é CPV-2
  • Foi inicialmente descoberta nos anos 70 e continua a evoluir desde então.
  • A mais recente estirpe (CPV-2c) foi identificada em Itália no ano 2000.
  • Historicamente a parvovirose é transmitida através das fezes de cães infectados. No entanto suspeita-se que a estirpe 2c possa ser contagiosa também pelo ar. Apesar disso ainda não há certezas.
  • Os tratamentos da parvovirose no veterinário são bastante caros, podendo ser superior 4000€. Como é óbvio os custos variam de clínica para clínica, e há quem já tenha pago apenas 180€.
  • Existem raças mais susceptíveis, como os Rottweilers, Doberman, Pastores Alemães, Pitbulls e Labrador Retrievers. Não se sabe ao certo porquê. Para estas raças torna-se ainda mais importante manter a vacinação em dia.
  • Apesar de existir um tipo de parvovirose que afecta os humanos (B19) não existem registos da Parvovirose Canina afectar as pessoas.

Saiba mais sobre a saúde do seu cão aqui

 

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário