Início > Notícias Sobre Animais > Primeiro Cão A Receber Próteses de Atletas Paraolímpicos
Notícias Sobre Animais

Primeiro Cão A Receber Próteses de Atletas Paraolímpicos

cão com patas amputadas

Imaginem o que é ser cão e não poder correr?

Pela nossa experiência, há poucas coisas que deixem os nossos patudos mais felizes do que uma corrida desenfreada, Tirar-lhes isso é tirar-lhes grande para da sua alegria.

E a verdade é que vemos os donos e as empresas fazerem de tudo para que eles possam continuar a correr e a brincar, como por exemplo aquelas estruturas com rodinhas para que, tanto cães amputados como paraplégicos possam viver ao máximo.

Mas esta é a história de Cola, um cão de Banguecoque que tragicamente foi vítima da maldade humana.

Cola perdeu as suas patas dianteiras em Maio de 2016, quando ainda era só um cachorrinho. Depois de fugir de casa do seu dono foi até à casa de Theprachen Srisoda, um vizinho de 36 anos, e roeu-lhe um sapato. O dono ainda ofereceu 40$ pelo incómodo, dinheiro que o vizinho aceitou, mas não satisfeito, cortou as pernas do cachorrinho de 9 meses com um machete – do que o ser humano é capaz.

cão com patas amputadas

O atacante foi condenado a 9 meses de prisão – como se fosse suficiente – e deixou Cola condenado a uma vida muito triste.

Felizmente, do outro lado estava a bondade humana.

A história sensibilizou Gill Dalley, co-fundadora da Soi Dog Foundation. Como o dono não tinha dinheiro para pagar as despesas do veterinário, a fundação assumiu as despesas e assim que a saúde de Cola estabilizou, Gill Dalley voou de Phuket para Banguecoque para levá-lo para a sede da Soi Dog. Lá, continuou a sua rehabilitação e recebeu as suas primeiras próteses.

Agora veja bem a reacção de Cola quando recebe as próteses

cão com próteses

Gill Dalley que também utiliza próteses após perder as duas pernas para septicemia, ao tentar resgatar um cão levado por umas cheias em 2004, ficou imediatamente apaixonada por Cola e adoptou-o.

Contudo, a vida de Cola nas praias paradisíacas de Phuket não se ficaria por aqui.

John, o marido de Gill, achava que as próteses eram muito pesadas e queria umas melhores. Decidiu então recorrer a uma empresa local especializada em próteses humanas e pediu-lhes que fizessem um par adaptadas para o seu cão.

As próteses desenvolvidas foram então feitas para serem leves, flexíveis e proporcionarem-lhe equilíbrio, semelhantes às dos atletas para-olímpicos e deixaram os donos e principalmente Cola muito felizes!

cão com próteses paraolímpicas

Foto de: (Lillian Suwanrumpha/AFP)

“É incrível Como Os Cães Se Adaptam Rapidamente”
John Dailey

É mesmo.

Os nossos parabéns e admiração pelos donos e esperamos que o Cola corra muito com as novas próteses.

Partilhe esta história com os seus amigos 🙂

Veja Mais Notícias Em O Dono Cuida

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário