Início > Notícias Sobre Animais > Viajar com animais – Tudo o que precisa saber
Notícias Sobre Animais

Viajar com animais – Tudo o que precisa saber

viajar com animais

Viajar com animais pode ser uma situação muito complicada para os donos e para os seus pets. Não saber como proceder, o que é necessário, que tipo de transporte para animais é o mais indicado e quais são as companhias que o permitem, acabam por tornar uma viagem de sonho num pesadelo. Por isso O Dono Cuida decidiu criar um artigo onde explica tudo aquilo que precisa saber sobre viajar com animais de estimação. 

viajar com animais

Vai viajar com o seu animal para o estrangeiro, informe-se com antecedência

Pode parecer um conselho óbvio, mas a verdade é que os portugueses por norma deixam tudo para os últimos dias. E acredite que se quer muito levar o seu animal de estimação consigo numa viagem não pode deixar tudo para o fim. Existem documentos necessários, telefonemas importantes a realizar, transporte a tratar e muitas dúvidas para esclarecer. E acima de tudo o seu cão precisa de ser treinado para uma viagem de avião e precisa de alguns cuidados específicos.

Documentos e requisitos necessários para o seu animal viajar para fora de Portugal

Viajar com animais pela primeira vez pode não ser uma tarefa fácil. Por isso com alguns meses de antecedência comece a informar-se sobre os documentos e requisitos necessários.

1º- Se já escolheu o seu destino deve ligar para a embaixada portuguesa nesse país para obter informações.

Não tenho qualquer problema de esclarecer todas as suas dúvidas. Pergunte sobre os documentos necessários para o seu animal, como é o processo de transporte e recolha do animal no aeroporto e as leis e normas desse país em relação aos animais.

2º- Ir ao seu veterinário é o segundo passo a tomar.

Se vai viajar para um destino que faz parte da União Europeia será mais fácil levar o seu animal consigo. Isto por existir o Passaporte de animal de companhia da União Europeia. De qualquer forma ao viajar com um animal ele irá precisar sempre de estar identificado com microchip , ter a vacinação antirrábica válida e as outras vacinas em dia. Ser detentor do passaporte de animal de companhia da União Europeia simplifica o processo, pois todos os dados necessários estão ali registados.

Em outros casos serão necessários documentos e certificados passados pelo o veterinário, que variam consoante o destino escolhido. Existem alguns países que pedem análises ao sangue específicas, por isso é sempre importante falar com a embaixada em primeiro lugar. Alguns resultados de análises podem demorar entre 1 a 3 meses. Informe-se sempre com antecedência. Para além disso, desparasitar internamente e externamente o seu animal é sempre importante para a saúde do seu Pet.

Se lhe for pedido uma titulação de anticorpos da raiva: Pode parecer-lhe estranho este pedido se o seu cão tem a vacina contra a raiva em dia. Mas muitos países exigem este tipo de análise sanguínea para verificar a eficácia da vacinação antirrábica. Esta análise apenas pode ser realizada em laboratórios autorizados e os seus resultados podem ser mais demorados que o normal.

Países que podem existir algumas complicações para levar os animais de viagem:

Existem alguns países que pertencem ao Continente Europeu que aplicam condições adicionais.

Exemplos desses países são:

  • Irlanda
  • Reino Unido
  • Malta
  • Suécia

Deve sempre ligar para a embaixada portuguesa destes países, se algum deles for o seu destino, e esclarecer todos os passos necessários para viajar com o seu animal de estimação.

Tipos e Raças de Cães e Gatos que requerem cuidados e normas específicas

Cães de raças consideradas potencialmente perigosas, cães militares, de busca ou resgate podem obedecer a requisitos especiais ao entrar num país estrangeiro. Se por algum motivo trouxer um cão do estrangeiro com as características referidas anteriormente pode ser necessários alguns requisitos específicos, principalmente se a idade for inferior a 3 meses de idade.

bulldog inglês

Raças que precisam de cuidados especiais em viagens de avião

Todos os animais braquicéfalos, cães ou gatos de focinho muito curto e achatado, devem ser transportados com alguns cuidados. O excesso de calor, transtornos respiratórios derivados do stress podem por a vida em risco do seu animal. Por estes motivos estas raças normalmente não são transportadas sozinhas. Informe-se com o seu veterinário sobre este assunto e consoante o seu aconselhamento fale antecipadamente com a companhia aérea.

Exemplos de raças de cães: Pug, Buldogue Inglês, Buldogue Francês, Boston Terrier, Pequinês, Boxer, Dogue de Bordeaux, Cavalier King Charles Spaniel, Shih Tzu, Affenpinscher, Cocker Spaniel Americano, Boston Terrier, Boxer, Brussels Griffon, Bullmastife, Cane Corso, Chihuahua, Chow Chow, Dogo Argentino, Toy Spaniel Inglês, Japanese Chin, Lhasa Apso, Mastife Napolitano, Terra Nova, Presa Canario, Shar Pei, Tibetan Spaniel e Valley Bulldog.

Exemplos de raças de gatos: Gato Birmanês, Persa, Exótico e Himalaio

A viagem de regresso a Portugal com o seu animal de estimação

Este é um assunto que muitos donos que viajam com animais acabam por se descuidar. A verdade é que quando viaja com o seu animal de estimação deve-se informar sobre o procedimento no estrangeiro, mas também do seu país de origem. Se trouxer um animal de estrangeiro para além do seu animal de estimação prepare-se para algumas complicações.

O seu animal de estimação na chegada ao aeroporto português

Quando os animais chegam a Portugal é por norma realizado um controlo no aeroporto. É sempre importante antes de regressar a Portugal ligar para o aeroporto com 48 horas de antecedência. Desta forma irá saber como proceder para ir buscar o seu animal de estimação sem qualquer tipo de problema.

Em caso de trazer um animal do estrangeiro deve:

  • Ter a vacina da raiva tomada há mais de 21 dias
  • Ter as vacinas em dia
  • Fazer-se acompanhar por uma declaração do veterinário do país de origem e com o seu boletim sanitário ou Passaporte de animal de companhia da União Europeia.
  • Ligue sempre para o aeroporto com 48h de antecedência e explique a situação do animal que vai trazer para Portugal.

Em caso de não cumprir as regras de segurança ao trazer um animal de estimação pode:

  • O animal ser enviado novamente para o país de origem
  • Sanções segundo a lei em vigor
  • Em última instância poderá ser equacionada a eutanásia dos animais.

Outras informações relevantes:

  • Cães provenientes da Malásia estão sujeitos a condições adicionais, principalmente quando viagem sozinhos.
  • O exame pericial veterinário no aeroporto, quando for necessário o controlo dos animais, é pago pelos detentores do animal. O preço deste exame normalmente é de 30 euros.
  • Se for detentor ou responsável pelos animais, pode viajar com 5 animais, se estes não forem para venda ou transferência de propriedade. Nestes casos aplicam-se outras regras que se deve informar.
  • Caso tiver que viajar com mais de 5 animais deve informar-se das regras específicas em vigor.
  • Não é permitida a entrada em Portugal de cães com origem de países fora da União Europeia com menos de 12 a 16 semanas com a vacina da raiva há menos de 21 dias.
  • Consulte a companhia transportadora do seu animal de estimação para perceber qual a forma mais segura de transportar o seu animal num avião.

Viajar com animais

O Transporte de animais – Como deve ser transportado um animal em segurança

Esta é uma questão muito colocada pelos donos que vão viajar com animais pela primeira vez. Para transportar um animal em segurança existem vários aspectos a ter em consideração:

Em primeiro lugar precisa saber as medidas do seu animal.

– Para saber o seu tamanho deve medir em primeiro lugar o comprimento (Desde a ponta do nariz até ao início da cauda); a altura (do solo até à ponto mais alto da cabeça ou no caso de ter as orelhas em pé até às pontas das orelhas) e a largura (verificar onde o animal é mais largo e medir a sua largura).

A escolha da caixa transportadora.

– A escolha de uma caixa transportadora deve ser sempre feita pelas medidas do seu animal e segundo a lei internacional aprovada pela IATA. Esta lei garante que as caixas transportadoras proporcionem ao animal comodidade, segurança e a ventilação adequada durante o período do transporte. Esta aplica-se nas transportadoras para cães e gatos e visa a necessidade de espaço suficiente para que estes se movam, estiquem-se e consigam dar uma volta completa dentro da transportadora.

Identificação na Caixa Transportadora.

– Nunca sabemos o que pode acontecer num porão com as nossas bagagens, quanto mais com os nossos animais. Por isso identifique sempre a transportadora com o nome do animal, nome do dono e contacto mais directo. Desta forma terão sempre como identificar o seu animal e o seu respectivo dono.

Prevenir incidentes.

– Antes de colocar o seu animal na caixa transportadora deve retirar-lhe a coleira, correias ou roupa. Também não é aconselhado deixar-lhe um brinquedo. Parece cruel mas em caso de níveis de stress elevado o animal pode tentar engolir ou fazer qualquer tipo de esforço que pode acabar por sufocá-lo. É muito importante evitar que este esteja o mais seguro possível.

O colchão da caixa transportadora deve ter o cheiro dele ou do dono.

Para não ser um episódio mais traumatizante que o necessário, o seu animal deve ter na sua caixa o seu cheiro e o do seu dono. Desta forma ele não se sente tão só e deslocado. Os colchões são soluções melhores que mantas, devido ao perigo da ingestão de tecido ocorrer com maior facilidade com uma manta.

Não descuide os passeios antes de ele entrar na caixa antes da viagem.

Passear antes de sair de casa e antes do check-in é muito importante para a segurança do seu cão. Um cão cheio de energia fechado numa caixa durante uma viagem muito longa pode sofrer de níveis de stress muito elevados. Tente gastar as suas energias antes da viagem e que ele faça as suas necessidades. Desta forma ele permanecerá durante mais tempo tranquilo e relaxado.

Nunca é de mais lembrar que para um animal viajar com segurança deve ser realizado um check up à sua saúde pelo seu veterinário.

Viajar com animais

As companhias aéreas e o transporte do seu animal de estimação

A procura é muita por companhias aéreas que permitem o transporte dos animais de estimação. Existem algumas companhias em Portugal que certamente conseguirá levar o seu animal de férias consigo. Seja na cabine ou no porão existem algumas soluções em Portugal, embora ainda existam algumas companhias que não admitem o transporte dos nossos animais.

Para um animal viajar consigo na cabine

Infelizmente só os animais domésticos de pequeno porte é que podem viajar na companhia dos seus donos na cabine do avião. O peso normalmente aceite pelas companhias ronda os 8 a 10 kg com a caixa incluída no peso final. Algumas companhias também também a restrição do tamanho máximo 50x40x23cm e não permitem caixas rijas para o animal em cabine. De qualquer forma se tem um animal de pequeno porte esta é a melhor forma de viagem possível. Ao pretender viajar com animais na cabine deve informar a companhia aérea com antecedência.

Animal transportado no porão de um avião

No porão do avião os animais devem ser colocados em caixas transportadoras para esse efeito como referimos anteriormente. Algumas companhias que aceitam transportar animais no porão têm algumas restrições como a idade e o peso. Por exemplo existem companhias que não aceitam animais com menos de 3 meses e 21 dias, outras animais com mais de 32kg incluído a caixa, no entanto existem companhias que aceitam animais até 70kg contando com a caixa. Existem destinos que têm normas específicas, alterando assim as regras normais praticadas por essas companhias. Em alguns casos o transporte no porão para alguns destinos não é aceite, sendo só possível transportar o animal como uma mercadoria.

Infelizmente ainda existem muitas companhias que não têm em consideração a importância dos animais de estimação, dificultando a vida dos seus donos. São muito poucas as companhias low cost em Portugal que aceitam levar animais. De qualquer forma se quiser levar o seu animal consigo de férias procure uma companhia que não veja o transporte do seu animal como um entrave.

Como preparar o seu animal para a primeira viagem de avião

A primeira viagem de avião para um animal pode ser muito complicada. Para além de muitos animais terem que viajar no porão isolados dos seus donos, os níveis de ansiedade são normalmente muito altos. Desta forma deve começar a preparar o seu animal com um mês de antecedência.

Treine o seu cão a estar relaxado dentro da caixa transportadora

Com um mês de antecedência comece a treinar o seu cão a estar relaxado dentro da caixa transportadora. Comece com períodos de tempo mais curtos e aumente gradualmente. De início deixe a porta aberta para ele não associar a mesma a algo negativo. Deixe ele entrar e sair quantas vezes quiser. Conforme ele fique mais familiarizado à caixa feche a porta.  Nunca coloque lá o seu animal à força ou quando ele está muito agitado e ansioso. Ele deve ter gasto energias sempre antes para associar a caixa a relaxar e a descansar.

Passeie o seu cão sempre antes de uma viagem de avião

Ao passear o seu animal antes de uma viagem de avião ele vai estar mais relaxado e com menos energia acumulada. Desta forma os seus níveis de ansiedade serão menores do que poderia ser com mais energia acumulada. Tente passar com ele algum tempo antes da viagem. Aproveite esse período para brincar, exercitar o seu corpo e a sua mente.

Nunca utilize sedativos durante uma viagem de avião

Muitas pessoas acham normal sedarem os seus animais numa viagem de avião. No entanto estão a por em perigo a saúde e a vida dos seus animais. Se o seu animal reagir mal ao sedativo ele poderá ter muitas dificuldades respiratórias durante as mudanças de pressão no ar. Esta é uma experiência que pode ser dificil para o seu animal, no entanto a sua saúde deve vir sempre em primeiro lugar. O seu animal pode ficar relaxado sem medicação, mas irá precisar da sua ajuda. Caso tenha dificuldades em fazer relaxar o seu animal peça ajuda de um profissional.

Não alimente o seu animal momentos antes da viagem

O ideal é o seu animal não ter comida no estômago quando embarcar no avião. Com a alteração do sistema nervoso a ingestão de comida e água momentos antes pode ser prejudicial para este. Lembre-se que o jejum durante algumas horas pode ser mais saudável em muitas situações. Assim que chegar ao destino e o animal relaxar deve ser alimentado e hidratado.

Faça uma pequena mala para o seu animal de estimação

Pode parecer zelo a mais, mais engana-se. O nosso animal quando viaja também precisa dos seus produtos e objectos essenciais. Ração, doces, brinquedos, medicamentos e roupas próprias (destinos com temperaturas muito baixas) são essenciais para o seu animal.

Não antecipe o pior cenário

Nós humanos temos tendência a pensar demais em situações como esta. O seu animal se estiver tranquilo, relaxado, com um nível de energia baixo conseguirá passar por essa experiência sem qualquer tipo de problema. Por isso não fique nervoso junto do seu animal antes de embarcarem. Se o dono está inseguro o seu animal ficará inseguro. Tente relaxar e pensar nos excelentes dias que vão ter pela frente no estrangeiro.

Estar informado pode ajudar a ter uma óptima experiência com o seu animal de estimação no estrangeiro. Divirta-se e aproveita a companhia do seu amigo de quatro patas nestas férias.

Veja mais notícias e reportagens sobre animais aqui.

 

 

Faz Parte da Nossa Comunidade 🙂
0

Sobre o Autor

Profile photo of ODonoCuida

ODonoCuida

Deixe-nos um Comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Or

Saltar para a barra de ferramentas